Pesquisar este blog

quinta-feira, 20 de abril de 2017

'Financial Times': Rivais temem retorno de Lula

Jornal britânico produziu vídeo sobre possível volta do ex-presidente ao poder

Matéria publicada nesta quinta-feira (20) pelo Financial Times conta que em um vídeo , o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva dispara a salva inicial do que muitos acreditam que poderia se tornar uma das mais notáveis tentativas de retorno político do país.

Financial Times descreve que o carismático líder do Partido dos Trabalhadores de esquerda, PT, exalta seus prósperos oito anos no poder entre 2003 e 2010, quando a economia do Brasil estava entre as de crescimento mais acelerado do mundo, e ataca o atual governo conservador do presidente Michel Temer. 

"Eles querem remover os direitos dos trabalhadores e tornar a aposentadoria mais difícil", disse Lula da Silva no vídeo divulgado na semana passada. 

FT afirma que embora a próxima eleição ainda esteja a mais de um ano, o regresso do populista Lula da Silva é uma nova dor de cabeça para Michel Temer, no momento em que luta para passar a crucial reforma das pensões e se desvencilhar de uma investigação de corrupção cada vez maior."Eles querem remover os direitos dos trabalhadores e tornar a aposentadoria mais difícil", disse Lula da Silva no vídeo divulgado na semana passada

"Pelo menos, vai atrasar algumas das reformas", disse Thomaz Favaro, diretor associado da Control Risks, uma consultoria de risco, sobre os testemunhos de executivos da Odebrecht. 

"Estamos lançando Lula imediatamente como candidato a presidente com um programa para resgatar o país da crise", disse o senador Lindbergh Farias ao FT. 

Mas Lula também pode enfrentar formidáveis novos concorrentes, como João Doria, empresário e político, que foi eleito prefeito de São Paulo no ano passado, aponta o diário, acrescentando que assim como o presidente dos EUA, Donald Trump, Doria é um grande usuário de mídias sociais e também tem em comum com o presidente norte-americano o fato de ter apresentado a versão brasileira do The Apprentice. 

"Com este sentimento anti-establishment, o grande vencedor é Doria", disse João Augusto de Castro Neves, analista da Eurasia Group, uma consultoria.

Jornal do Brasil, 20/04/17
Postar um comentário