Pesquisar este blog

segunda-feira, 23 de abril de 2018

PT diz que Lula é candidato e será lançado em julho


O Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores, que se reuniu nesta segunda-feira 23 em Curitiba, afirma em resolução que não se poderá falar em Justiça, nem em democracia enquanto ex-presidente Lula estiver preso.

O partido ressalta que lançará Lula formalmente candidato no dia 28 de julho, registrará sua candidatura no dia 15 de agosto e deve "apresentar ao país, nas próximas semanas", as diretrizes do programa de governo.

Segunda turma, que julgará Lula, tem perfil garantista


A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal vai julgar pelo site da corte um novo recurso no qual a defesa do ex-presidente Lula pretende derrubar a decisão do juiz federal Sérgio Moro, que determinou a execução da pena de Lula antes da conclusão dos embargos em segunda instância.

O histórico da turma é garantista: quatros dos cinco integrantes votaram "sim" pelo último habeas corpus que impedia a prisão do ex-presidente.

O ministro Luiz Edson Fachin, o único que votou "não", foi quem liberou o recurso para julgamento virtual.

Pimenta confirma visita de comissão à sede da PF nesta terça


O líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (PT-RS), confirmou para esta terça-feira (24) a ida de parlamentares à sede da PF em Curitiba, onde o ex-presidente Lula está preso.

A juíza Carolina Lebbos proibiu a visita de membros da Comissão Externa da Câmara dos Deputados.

"A juíza não poderia invadir prerrogativa da Câmara dos Deputados, definida pela Constituição Federal", diz o parlamentar.

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Aécio embolsou R$ 110 milhões em 2014

Bláblárina também meteu a mão?

Conversa Afiada,  20/04/2018
Mineirinho e Bláblárina no palanque em 2014, efusivamente aplaudidos por Aloysio 500 mil (Reprodução)

Do Globo Overseas:

Em novo depoimento prestado à Polícia Federal na quinta-feira, o empresário Joesley Batista afirmou ter repassado R$ 110 milhões ao senador Aécio Neves (PSDB) durante a campanha eleitoral de 2014. Segundo O GLOBO apurou com fontes ligadas ao caso, Joesley teria confirmado que os repasses milionários ao tucano estariam atrelados à futura atuação de Aécio em favor dos negócios do grupo J&F. O repasse milionário teria sido dividido pelos tucanos com outros partidos que apoiaram Aécio. Para comprovar os repasses, Joesley ainda entregou aos investigadores uma extensa planilha de “doações” e um calhamaço de notas fiscais e recibos que comprovariam que parte da bolada foi repassada via doações oficias e outra parte, via caixa dois. Aécio sempre negou qualquer irregularidade nas suas relações com o dono do grupo J&F.

O empresário Joesley Batista foi interrogado na condição de colaborador. O depoimento de quinta-feira foi um complemento de um interrogatório realizado no dia 26 de março, que também teve o senador tucano como personagem. Nesta sexta-feira, o jornal “Folha de S.Paulo” publicou detalhes de outro depoimento prestado pelo dono da J&F, em agosto de 2017, em que Joesley revela ter pago uma mesada de R$ 50 mil reais ao tucano, durante dois anos.

(...)

Em tempo: sobre o Mineirinho e a Bláblárina, não deixe de visitar o ABC do C Af. E clique aqui para saber como a Odebrecht promoveu o Aloysio de 300 mil para 500 mil.

terça-feira, 17 de abril de 2018

Vox Populi: Para 59%, Lula é um preso político


Pesquisa do instituto Vox Populi par a CUT, divulgada nesta terça-feira, 17, mostra que 59% da população consideram que o processo, a condenação e a prisão do ex-presidente Lula foram políticas.

Outros 58% acham que Lula tem o direito de ser candidato novamente à presidência da República, mesmo depois da prisão.

Na pesquisa estimulada, Lula aparece líder, com 47% das intenções de voto, numa alta de quatro pontos sobre a última pesquisa, de dezembro.

Segundo colocado, Jair Bolsonaro (PSL-RJ), perdeu dois pontos e tem 11%.

Apartamento de Paris usado por FHC x triplex do Guarujá nunca usado por Lula

Por Joaquim de Carvalho, para o DCM, 17/04/2018

FHC no apartamento que não é dele

Lula no apartamento triplex que Moro atribui a ele


Este é o imóvel usado pelo presidente mais honesto que o Brasil já teve

Este é o apartamento do presidente mais corrupto da história da humanidade

A divulgação das imagens do triplex do Guarujá atribuído por Sergio Moro a Lula revela mais do que a pobreza da sentença que levou o ex-presidente à prisão.

Mostra como Lula é tratado em comparação ao presidente que o antecedeu, Fernando Henrique Cardoso.

O ex-presidente tucano sempre usou um apartamento em Paris, que formalmente pertence a Jovelino Mineiro, seu amigo, genro de Abreu Sodré, este já falecido.

Miriam Dutra, que teve um filho atribuído por ela a Fernando Henrique Cardoso, disse que o apartamento era do ex-namorado, assim como outro, no Trump Tower, em Manhattan.

Ela sabe disso porque o filho, hoje maior de idade, ficou com o suposto pai nos dois imóveis quando era criança e adolescente.

Em Paris, segundo ela, Fernando Henrique foi buscar o menino numa estação do trem bala, depois que ela o embarcou em Londres, onde morava na época.

“Para nós, os apartamentos sempre foram do Fernando Henrique”, disse-me ela no início de 2016, quando estive lá para entrevistá-la.

Depois da entrevista publicada, Miriam Dutra foi intimada pela Policia Federal e, ao depor no Brasil, recuou das declarações, que foram gravadas.

A comparação entre os imóveis de Manhattan e Paris usados por Fernando Henrique e o que nunca foi usado por Lula mostra dois pesos e duas medidas.

De um lado, luxo e ostentação, tratados como se não dissessem respeito ao ex-presidente que realizou o maior processo de privatização da história do Brasil.

De outro, no Guarujá, modéstia apresentada com estardalhaço pela imprensa como evidência de propina no maior escândalo de corrupção já descoberto na história da humanidade.

O MTST escancarou a farsa.

Continuarão acusando Lula, e ele continuará a ser apresentado no Jornal Nacional como a besta do Apocalipse.

Já Fernando Henrique Cardoso é apenas um homem simples cercado de bons amigos, que, sem interesse algum, lhe fazem favores, como ceder imóveis de luxo, para que ele possa usar como lhe aprouver.

E, se tiver dificuldade com a ex-namorada, eles até ajudam a pagar pensão alimentícia, forjando contrato de trabalho.

Ah, mas esse contrato é de uma empresa concessionária do governo federal, no tempo em que Fernando Henrique era presidente.

Isso é um detalhe sem importância.

O que importa é o que todos sabemos: Fernando Henrique Cardoso é um estadista, homem fino, probo, incorruptível.

Já o outro é o Luladrão.
Este é de quem?

Em conluio com governo e parlamentares, planos privados de saúde querem garfar mais o SUS

Usuários pagarão 2 vezes

Viomundo, 14/04//2018 às 20h18
Esperidião Amin (PP-SC). Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

por Luís Carlos Bolzan*, especial para o Viomundo

O SUS na marca do pênalti.

Em evento realizado na última terça feira, 10/04, em Brasília, intitulado “1º Fórum Brasil – Agenda Saúde: a ousadia de propor um Novo Sistema de Saúde”, a turma do golpe avançou mais um passo no descaramento contra direitos constitucionais.

De mãos dadas, Ministério da Saúde, Federação Brasileira dos Planos de Saúde e ilustres deputados e senadores celebraram o lançamento de ideia antipopular.

O evento, de nome pomposo, passou logo para o desavergonhamento, ao defender proposta de que o SUS repasse recursos para operadoras de planos de saúde para que façam assistência de alta complexidade.

Geralmente serviços médicos/odontológicos que implicam maior risco à segurança e vida dos pacientes, realizados muitas vezes em hospitais, ou mesmo em clínicas, como, por exemplo, a hemodiálise.

O ex-ministro da Saúde, Alceni Guerra, ligado ao DEM, não se conteve em buscar morte lenta do SUS pela asfixia financeira.

Ele também escarneceu da inteligência popular ao defender a criação de um conselho nacional de saúde suplementar, com indisfarçável papel de debilitar o atual Conselho Nacional de Saúde (CNS) e fragilizar o controle da população sobre a prestação de serviços ao povo com dinheiro público.

Pela boca de outro participante, o deputado federal Esperidião Amin (PP/SC), ficaram evidentes os objetivos e as motivações.

Na maior caradura, Espiridião Amin disse que “o SUS é um projeto comunista cristão”. Portanto, não pode ser tolerado, afinal a solidariedade cristã e comunista não faz bem à direita capitalista egoísta.

Vamos aos fatos.

Desde outubro de 2014, quando Dilma Rousseff saiu vitoriosa do segundo turno da eleição presidencial, a direita urdia o plano de retomada do poder político para impor a proposta perdedora e rejeitada pelos eleitores brasileiros nas urnas.

Em 31 de agosto de 2016, conseguiu. Num golpe regado à compra de votos e encabeçado por horda de corruptos na forma de impeachment, a direita derrubou Dilma e tomou de assalto o Palácio do Planalto.

Em dezembro de 2016, governo golpista de Michel Temer (MDB) aprovou a emenda constitucional 95, a EC do “teto de gastos”.

Com a “emenda da morte”, como é chamada a EC 95, o governo congela recursos orçamentários de despesas primárias por 20 anos.

Em consequência, paralisará orçamentos de políticas públicas, como o SUS e educação, por “singelos” 20 anos.

Por que congelar recursos de despesas primárias?

Porque basicamente são recursos de custeio, ou seja, transformam-se principalmente em pagamento de salários de trabalhadores da ativa ou mesmo inativos, além de materiais de consumo.

Assim, são muito diferentes em sua aplicabilidade dos recursos de investimento, também conhecidos por recursos de “capital”, que são exclusivamente usados para compra de bens duráveis, perenes, e para construções.

O orçamento nacional do SUS (soma dos orçamentos federal, estaduais e municipais e distrito federal) é basicamente custeio, ou seja, a maior parte destina-se ao pagamento de pessoal.

Os recursos vão direto das contas públicas para as contas privadas de assalariados que trabalham na saúde pública brasileira.

Dinheiro que, portanto, não pode ser alcançado pelo capital.

Dos cerca de R$120 bilhões do orçamento do Ministério da Saúde, grande parte é custeio.

E isso desespera os rentistas, pois é dinheiro inalcançável para eles na formatação atual.

O mesmo acontece com os recursos da educação, previdência, assistência social, etc.

Mas o SUS também é formado pelas secretarias estaduais e municipais de saúde, além do Distrito Federal.

Vale lembrar que essas esferas de gestão do SUS também usam seus recursos orçamentários para ações de alta complexidade.

A proposta indecente dos planos privados também garfará recursos de estados, municípios e Distrito Federal para alta complexidade?

Ações de alta complexidade sempre tiveram fatia generosa, majoritária, do orçamento nacional do SUS. Uma bolada multibilionária.

Assim, primeiro, o governo golpista congela gastos por 20 anos, assegurando que a “sangria do custeio” não aumente.

Pelo contrário, diminua, dando garantias à banca especuladora de capital improdutivo que poderá pagar mais juros pelos títulos da dívida pública, dinheiro que não gera emprego e não paga impostos.

Aliás, leitor, você conhece algum assalariado que tenha título da dívida pública brasileira?

Certamente, não. Mas pode imaginar que um grupo “seleto” e restrito de pessoas tem estes títulos.

É para proteger os interesses deste grupo “seleto” que o governo golpista age ao congelar por duas décadas recursos da saúde, educação, etc.

Não bastasse isso, o governo golpista apresenta outra proposta indecente: “planos populares”, sem a devida prestação de serviços.

Como funcionariam os tais planos, também conhecidos como “planos vagabundos”, “planos para pobres”, planos “para enganar trouxas”?

Simples. Manteria clientes de planos de saúde, pagando suas mensalidades e asseguraria que o SUS bancasse o filé mignon dos serviços de saúde, ou seja, os serviços de alta complexidade.

Grande sacada do mercado incompetente para garantir a sobrevivência das operadoras e seus planos de saúde, em meio à crise econômica e ao aumento de desemprego, que têm reduzido drasticamente os usuários.

Por essa proposta indecente, os cidadãos pagariam aos planos de saúde duas vezes pelos mesmos serviços.

Uma, de forma direta, ao pagar mensalidades. Aoutra de forma indireta, ao pagar impostos que se destinam ao SUS.

Ou o mercado não é um grande bezerro vadio que diariamente mama deitado nas tetas da mãe vaca sem nunca se saciar?

Voltemos ao orçamento do SUS.

Ele é basicamente custeio e foi congelado por 20 anos, lembra-se?

Assim, como num passe de mágica, o orçamento de custeio congelado para assegurar mais recursos para pagamento de despesas com juros de títulos da dívida pública, agora ficará também mais “à feição” do capital.

Como?

Através de seus representantes na saúde, em especial das operadoras de planos privados para que SUS lhes dê soma bilionária de ações de alta complexidade.

É só isso?

Não. Se mais essa imoralidade for implantada pelo governo golpista, será o fim da universalidade no SUS.

O que é universalidade?

É o tal projeto “comunista cristão” desprezado por Esperidião Amin e capitalistas egoístas. É o direito de qualquer pessoa — eu e você, por exemplo — ser assistida em suas necessidades de saúde sem ter que pagar no ato pelo atendimento.

Ou seja, é a gratuidade.

E se acabar a universalidade, o que acontece?

Você terá de pagar um plano de saúde para ser atendido na alta complexidade. Do contrário, vai morrer.

Assim, se você ou familiar precisar de um transplante de pulmão, coração, fígado ou rim, por exemplo, você terá que pagar.

Como os transplantes de órgãos são procedimentos muito caros, talvez a venda da sua casa seja insuficiente para bancar as despesas.

Por isso os neoliberais odeiam a universalidade. Afinal, ela é a solidariedade “comunista cristã” contra o egoísmo capitalista, onde você paga ou morre.

Não por acaso neoliberalismo e fascismo são duas faces da mesma moeda. Seus adeptos odeiam o princípio da universalidade, que consideram a expressão máxima do comunismo, marxismo, da “ameaça vermelha” .

Além disso tudo, são também contra os direitos humanos. Por isso, atacam os direitos marcados na Declaração Universal dos Direitos Humanos, nascida em 1948, após a Segunda Mundial e a barbárie nazista.

E o que é o SUS se não os direitos humanos aplicados à saúde, onde a saúde é um direito e não mercadoria?

Não é à toa que o grande expoente do ressurgimento fascista neoliberal seja o economista Von Mises, que se dizia liberal e abraçou o fascismo sem esforço algum.

Até o momento em que escrevo este texto, poucas entidades se manifestaram publicamente sobre a barbárie neoliberal fascista contra o SUS.

Entre elas, Centro Brasileiro de Estudos em Saúde/Pernambuco (Cebes-PE) e os conselhos dos secretários municipais de Saúde do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro (Cosems/RS e Cosems/RJ).

Guardam escandaloso silêncio o Conselho Nacional de Secretarias de Saúde (Conass), que representa secretarias estaduais de saúde, e o Conselho Nacional de Secretaria Municipais de Saúde (Conasems).

Essas duas entidades são as mesmas que, em 2017, traíram reforma psiquiátrica brasileira. Ambas pactuaram com o Ministério da Saúde a inserção dos manicômios, precursores dos campos de concentração nazistas, na rede de atenção psicossocial do SUS.

A luta de resistência é uma necessidade e imposição. É uma luta de vida ou morte. Da civilização contra a barbárie.

Para essa luta os conselhos de saúde e entidades ligadas à saúde pública e coletiva têm papel central, junto com estudantes, trabalhadores, aposentados e usuários em geral.

Organizar movimento, denunciar, resistir e lutar.

Conformar-se significa aceitar que todos aqueles que não podem pagar por um plano de saúde — são mais de 150 milhões de brasileiros — sejam deixados à própria sorte, abandonados, isolados, excluídos para sofrerem até a morte.

Um plano nazista, num contexto de direito nazista, onde doentes, pobres e “inferiores” não têm vez.

A luta pelo SUS é a luta pelos direitos humanos na saúde, odiados pela turba fascista.

Cabe aos humanos a luta pela vida e dignidade humanas e a negação do ódio, intolerância e egoísmo desumanos de quem ama a violência e o dinheiro acima de tudo e de todos.

Luís Carlos Bolzan – psicólogo, especialista em psicologia da saúde e mestre em gestão pública com ênfase em saúde pela FIOCRUZ. Foi diretor do Departamento Nacional de Auditoria do SUS – DENASUS/MS, e do Departamento de Ouvidoria Geral do SUS – DOGES/MS.

Teixeira pergunta se Dallagnol fará jejum por julgamento de Aécio

Não, Teixeira, Dallagnol é um muro caiado!


Deputado Paulo Teixeira (PT-SP) provocou o procurador da Lava Jato Deltan Dallagnol, que anunciou "jejum" para o dia do julgamento do Habeas Corpus do ex-presidente Lula pelo STF no começo do mês.

"Caro Dallagnol.Tem jejum previsto para hoje? Vai ser julgada a denuncia contra o Aécio. Lembra do caso? Ele levou R$ 2 milhões e mandou um interlocutor para pegar o dinheiro, alguém que se poderia matar para não fazer delacão", disse o parlamentar no Twitter.

Segundo Veja, Moro condenou Lula por crime que seria cometido no futuro


De acordo com reportagem no site da revista sobre a ocupação do MTST no triplex do Guarujá, nesta segunda-feira 16, a sentença de Sergio Moro "não condenou Lula por possuir formalmente o imóvel, considerando que, apesar deste ainda estar em nome da empreiteira, foi prometido ao petista e reformado ao seu gosto, para possível transferência posterior".

Senadores visitam Lula: condições são adequadas, mas isolamento preocupa

Lula diz estar preocupado com o futuro do País


Onze senadores, vinculados ao PT, PSB e PCdoB, visitaram o ex-presidente Lula em Curitiba.

Eles são membros da Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado e afirmaram que as condições das instalações da carceragem são "adequadas", mas o que os preocupa é o isolamento a que o ex-presidente vem sendo submetido.

"O que é isso? É regime de exceção? O presidente Lula tem direito de receber visitas", disse a presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR)

Lula diz não estar preocupado com ele, mas com o futuro do País

Senadores que participaram da diligência na Polícia Federal em Curitiba, onde o ex-presidente Lula está preso, relataram que ele "está menos preocupado com ele, e mais preocupado com o restabelecimento da democracia no País", conforme disse Regina Sousa (PT-PI).

"Ele não quer que a gente desista, quer que a gente continue a luta", disse a senadora.

"O presidente está bem, mas a indignação é muito grande. O problema é o isolamento dele", afirmou o líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS). 11 senadores entraram na carceragem da PF.

Líder do golpe, Aécio vira réu por corrupção e obstrução de justiça


Dois anos depois do golpe dos corruptos contra a presidente Dilma Rousseff, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que protagonizou uma das maiores farsas da história do País, passa a ser réu no STF por corrupção e obstrução de Justiça.

O julgamento corre na Primeira Turma.

Votaram a favor do recebimento integral da denúncia, por corrupção e obstrução de Justiça, os ministros Marco Aurélio Mello, relator do caso, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux.

Alexandre de Moraes não aceitou a denúncia por obstrução, apenas por corrupção.

Líder do golpe, Aécio foi desmascarado e deve se tornar réu


Um dos principais responsáveis pela destruição da democracia e da economia no Brasil, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) deverá ser transformado em réu, pelo Supremo Tribunal Federal, nesta terça-feira, por ter pedido propinas de R$ 2 milhões à JBS, que deveriam ser entregues em malas a seu primo Fred Pacheco – "alguém que a gente possa matar antes de fazer delação".

Dois anos atrás, quando a presidente Dilma Rousseff foi afastada, em razão da aliança entre Aécio, Eduardo Cunha e Michel Temer, ele dizia ter perdido as eleições para uma "organização criminosa".

Segundo o ministro Luis Roberto Barroso, do STF, há poucas pessoas presas no Brasil com mais provas do que no caso Aécio.

MST ocupa fazenda de Oscar Maroni, que homenageou Moro e Cármen Lúcia em bordel


Cerca de 300 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocuparam nesta terça-feira (17) a fazenda Santa Cecília, localizada em Araçatuba, de propriedade de Oscar Maroni.

Esta é quarta ocupação do MST nas terras do empresário, famoso por agenciar casas de prostituição de luxo como o Bahamas Club.

Maroni homenageou Sérgio Moro e a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) expondo imagens deles na frente do Bahamas, além de ter oferecido bebida de graça aos frequentadores após a prisão do ex-presidente Lula.

Pesquisa Vox Populi confirma: Lula ficou mais forte após prisão


Pesquisa do Instituto Vox Populi, realizada entre os dias 11 e 15 de abril, mostra que o ex-presidente Lula, mesmo depois de ter sido preso, mantém a liderança e até ampliou sua vantagem sobre os demais candidatos às eleições de outubro.

Na pergunta espontânea sobre intenção de votos para presidente da República, Lula marcou 39% (eram 38% na pesquisa Vox de dezembro de 2016).

Nos cenários comparáveis de segundo turno, Lula marca 56% x 12% contra Geraldo Alckmin do PSDB, 54% x 16% contra Marina Silva, da Rede, e 54% x 20% contra Joaquim Barbosa, do PSB.

Segundo o diretor do Vox Populi, Marcos Coimbra, a pesquisa mostra que aumentou o sentimento de que o ex-presidente é vítima de uma injustiça.

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Datafolha desmente Folha: Lula é mesmo imbatível


O jornalista Mauro Lopes compara a manchete dada pela Folha de S.Paulo e a íntegra da pesquisa do Instituto Datafolha, que "busca manter um mínimo de credibilidade", segundo ele, e destaca os pontos mais importantes do levantamento: Lula tem o dobro de Geraldo Alckmin em São Paulo.

A rejeição ao ex-presidente despencou para 36% (em 2016, chegou a 57% e, em dezembro passado, estava em 39%).

O poder de transferência de Lula é enorme: 46% dos eleitores admitem votar num candidato indicado por ele.

Imagens da cozinha do triplex desmantelam versão de reforma para Lula


Foram publicadas na internet duas imagens da cozinha do apartamento em Guarujá (SP) que a Lava Jato dizia ser do ex-presidente Lula.

O curioso é o que o termo "triplex" vinha sendo usado para designar o apartamento maior e luxuoso, que teria sido reformado para receber o ex-presidente.

As imagens, no entanto, desmontam a versão de uma reforma para entregar o imóvel a Lula.



A divulgação das imagens do famoso "triplex" cumpre papel importante. A crer na imprensa brasileira, o imóvel do Guarujá seria um novo Taj Mahal. O que vemos, no entanto, é um apartamento simples, acanhado, mal-acabado", diz o cientista político Luis Felipe Miguel.


O líder do PT na Câmara dos Deputados, Paulo Pimenta (RS), afirmou que, "após condenação sem crime e sem provas, agora mídia fala em tríplex 'atribuído' a Lula".

"Até eles sabem que esse apto nunca pertenceu ao ex-Presidente. Tudo foi uma farsa para tentar impedir Lula de voltar a governar o Brasil".



O deputado Paulo Teixeira (PT-SP) voltou a questionar a legalidade da condenação do ex-presidente Lula e lembrou a ocupação do apartamento feita por membros do MTST e da Frente Povo Sem Medo.

"De quem é o “triplex”? Quem vai pedir reintegração de posse? “Se é do Lula, é do povo”. Se não é do presidente, por que ele está preso?", questionou.


O jornalista Paulo Moreira Leite elogia a ocupação do MTST no triplex do Guarujá, imóvel criminosamente atribuído ao ex-presidente Lula.

“O movimento conseguiu demonstrar que não existem provas contra Lula, os vídeos internos do local comprovam que não houve a tal milionária reforma. Parabéns aos envolvidos nesta ação”, exalta.



Teixeira após ocupação: se triplex não é de Lula, por que ele está preso?


O deputado Paulo Teixeira (PT-SP) voltou a questionar a legalidade da condenação do ex-presidente Lula e lembrou a ocupação do apartamento feita por membros do MTST e da Frente Povo Sem Medo.

"De quem é o “triplex”? Quem vai pedir reintegração de posse? “Se é do Lula, é do povo”. Se não é do presidente, por que ele está preso?", questionou.

Nobel da paz pede pra visitar Lula na cadeia


Autor da campanha pela indicação do prêmio Nobel da Paz para o ex-presidente Lula, o argentino vencedor do Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel solicitou nesta segunda-feira, 16, à Justiça Federal do Paraná autorização para visitar Lula na próxima sexta-feira, 19, na Superintendência da Polícia Federal do Paraná, em Curitiba.

Campanha pelo Nobel da Paz a Lula já conta com cerca de 230 mil assinaturas.

Lula, da prisão: Estou tranquilo, mas indignado


"Eu ouvi o que vocês cantaram. Estou muito agradecido pela resistência e presença de vocês neste ato de solidariedade", disse o ex-presidente Lula, preso em Curitiba, em carta que foi lida pela presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), no acampamento da militância próximo ao prédio da PF.

"Continuo acreditando na Justiça e por isso estou tranquilo, mas indignado como todo inocente fica indignado quando é injustiçado", diz ainda.

domingo, 15 de abril de 2018

Dilma: Lula está preso porque ameça o golpe


"Lula hoje tem votos suficientes para derrotar nas eleições o golpe. É por isso que eles querem levá-lo embora e colocá-lo na cadeia, porque ele é uma ameaça. E agora eles estão isolados porque querem impedi-lo de falar", disse a presidente deposta Dilma Rousseff, em entrevista ao jornal La Vanguardia.

"Eles nos dizem: se ele é um prisioneiro, deixe-o, não insista, vá para o plano B. Mas por que deveríamos fazê-lo se Lula é inocente? Por que vamos retirar uma pessoa que tem a maior aprovação nas pesquisas? Para fazer o trabalho de aceitar uma perseguição política? Não, vamos com o Lula até o fim, até que resolvam o problema".

Reinaldo: prisão fortaleceu Lula como cabo eleitoral


"A maior evidência de que a queda das intenções de voto em Lula no primeiro turno deriva apenas do realismo do eleitor, não de um aumento da rejeição a seu nome, está no potencial de transferência de voto. Em janeiro, diziam votar com certeza em um candidato indicado por Lula 27% dos entrevistados. Agora, são 30%", aponta o colunista.

Mesmo blindado pela Justiça, Alckmin não chega a 20% do tamanho de Lula


A decisão de golpear a democracia brasileira, após derrotadas em quatro eleições consecutivas, foi um tiro pela culatra pelo PSDB, que, com os 6% de Geraldo Alckmin, nunca largou tão mal numa corrida presidencial. Com esses números, o tucano não chega nem a 20% do tamanho de Lula, que, segundo o Datafolha, tem 31%. Além disso, Alckmin perde para Jair Bolsonaro e Alvaro Dias, nas regiões Sudeste e Sul.

Datafolha: mesmo preso, Lula é líder absoluto


O brasileiro que a maioria dos eleitores pretende conduzir à presidência da República em 2018 está preso.

É o que mostra a nova pesquisa Datafolha, em que Lula aparece com 31% dos votos, mais do que o dobro do segundo colocado, Jair Bolsonaro, que tem 15%.



Lula (PT)
31
Jair Bolsonaro (PSL)
15
Marina Silva (Rede)
10
Joaquim Barbosa (PSB)
8
Geraldo Alckmin (PSDB)
6
Ciro Gomes (PDT)
5
Alvaro Dias (Podemos)
3
Manuela D'Ávila (PC do B)
2
Fernando Collor de Mello (PTC)
1
Rodrigo Maia (DEM)
1
Henrique Meirelles (MDB)
1
Flávio Rocha (PRB)
1
João Amoêdo (Novo)
0
Paulo Rabello de Castro (PSC)
0
Guilherme Boulos (PSOL)
0
Guilherme Afif Domingos (PSD)
0
Em branco / nulo / nenhum
13
Não sabe

O número é menor do que o da pesquisa anterior, quando Lula tinha 34%, mas pode ter sido afetado pela entrada de Joaquim Barbosa, que tem 8%, e também por toda a perseguição midiática e jurídica de que Lula tem sido alvo.

Lula também supera com facilidade qualquer adversário no segundo turno, seja Bolsonaro, Alckmin ou Marina.


Lula (PT)
48
Bolsonaro (PSL)
31
Em branco/Nulo
19
Não sabe
1