Pesquisar este blog

domingo, 15 de outubro de 2017

Pensando bem

Colunista
A onda de supremacia do capital chega à UNESCO; o Brasil se entrega com endosso do STF A velocidade com que as ações diplomáticas dos EUA evoluem no mundo com combinação aos interesses do capital financeiro e no Brasil, com o governo Temer e conjuntura endossados pelo STF, prova que a onda ultra - conservadora se instalou no País e no mundo, como se anota com a decisão dos EUA e de Israel de deixarem a UNESCO - base humanista da diplomacia mundial.

Sobre Paulo Freire - Mais um item do festival de tolices da elite brasileira A Elite brasileira tem sérios problemas em aceitar, ou mesmo assimilar, certos conceitos na área da Educação. E se sente tranquila e segura para proclamar as maiores tolices, ditas com ares doutorais. Sem perceber, sequer desconfiar, as asneiras que está dizendo, mesmo quando involucradas em falso conteúdo ideológico.

STF: engasgos e tropeços mantêm a crise O engasgo no voto de Carmen Lúcia, presidente do STF, foi revelador: concordou em tudo com o relator da matéria, ao reconhecer amplo direito do STF aplicar medidas cautelares, mas não a prisão de deputados e senadores. Pareceu mesmo que só proferiu o voto de minerva devido à pressão do cargo e não ao seu juízo de mérito da matéria.

O filme Vazante e a escravidão Diante de filmes nacionais que tomam poses de cultos e falam na maior leviandade que o mal é banal, e apenas adaptam uma citação à sua conveniência banal. Que os nossos periféricos recebam cursos de roteiro e de cinema, que comam e bebam a melhor literatura e arte, para que nos devolvam o Brasil que buscamos.

Desmonte do Estado pelo golpe dispara assassinatos rurais na Amazônia O crescente desmonte do Estado brasileiro, patrocinado atualmente pelos políticos do PMDB, PSDB, PP, PSD e de outros denunciados como chefe de quadrilha, ladrões e obstruidores de Justiça aumentaram na região da maior, mais rica e mais bonita floresta tropical do mundo o desmatamento, o tráfico de drogas e de armas, a fragilidade das fronteiras e, principalmente, os conflitos agrários.

A escolha de Lula Se o ex-presidente Lula faltar ao eleitor, em 2018, por questões de lava jato, ele deverá ser substituído pela senadora Gleisi Hoffmann — presidenta nacional do PT. A escolha de Lula foi materializada na noite desta quinta-feira (12) com a exibição do programa político do partido. Somente ele e Gleisi apareceram no horário político do PT.

Arte como cálculo político Virulentos protestos 'em nome da moralidade' saídos de uma escumalha obedecem na realidade ao cálculo político desde sempre atuante na caverna de seus tenebrosos espíritos, qual seja, valer-se do espaço democrático e de direito para ato contínuo derrubá-lo.

Por que setores da esquerda apostam na anulação do impeachment, uma causa perdida? É falta de foco. A esquerda está perdida. Ao invés de pensar novas táticas e estratégias, setores da esquerda estão acreditando na disputa de um jogo que já acabou.

Reflexões de um burro sobre a ex-querda "A ex-querda", prosseguiu o asno com os lábios úmidos, "é uma direita dissimulada, e muito mais perigosa que esta. porque a ex-querda é composta por uma gente culta, de boa leitura e bom falar, difere dos bolsominions e dos eleitores do Doria, esses ignorantões".

Moro pode ser obrigado a absolver Lula no 2º processo Moro está perdendo apoio na sociedade enquanto Lula ganha. Ele não pode fazer outra condenação fake como a do “tríplex”. Futuramente, poderá ser processado criminalmente pelo que está fazendo. Precisa desesperadamente de uma condenação menos fraca contra Lula.

Na mesa do presidente, a licença para matar A transferência da responsabilidade à Justiça Militar dá-se apesar do fato de que as vítimas de eventuais crimes (como homicídios dolores e torturas) sejam civis e que os crimes porventura cometidos estejam capitulados no código penal, aqueles que regem as decisões da Justiça criminal.


O planejado bonde da insensatez É cada vez mais comum ouvir pedidos de censura artística daqueles que se insurgem contra essas exposições. Na ótica desta minoria política míope, artistas que construíram novas óticas e reflexões sobre o mundo, não mais teriam lugar nos espaços culturais.

Decisão do Supremo pró-Aécio deverá beneficiar Cunha, preso há um ano Desprotegido pela prerrogativa de função, Cunha teve a prisão decretada pelo juiz Sérgio Moro e está preso em Curitiba desde outubro de 2016. Partindo do pressuposto de que o entendimento retroagirá quando for em benefício do réu, o STF deverá mandar soltar Eduardo Cunha, segundo jurista.

Voto de Cármem Lúcia é o “com o Supremo e com tudo” Se Aécio fosse punido pelo STF, uma reação de toda a classe política poderia estragar o que é fundamental. E por isso Carmem Lúcia decidiu por seguir o jogo. Com o Supremo e com tudo.

A dívida pública como poder de chantagem do capital O poder financeiro conferido pela dívida pública é quase intuitivo: a escola neoliberal ensina que a origem da dívida é a demanda do setor público por dinheiro, e esse dinheiro deve ser pago com juros pois do contrário o Estado ficará desacreditado. Como expressão do poder financeiro, a dívida pública é um instrumento de pressão poderoso do setor privado por aumento das taxas de juros básicas que a remuneram.

A tragédia de Janaúba e a invisibilidade do “outro” Como ninguém se dera conta de que aquele homem representava uma ameaça? Ele já tinha até procurado o Ministério Público, com sinais de alucinações. Lembro-me da tal “invisibilidade” social, tema de estudos sobre a falta de reconhecimento do outro em sua particularidade e diferença. Tendo a concordar com Hegel, para quem a violência praticada por alguém é uma tentativa de “dar-se a conhecer ao outro”.

Sentado à direita da Mamon A transformação do capitalismo, os engodos difundidos pela comunicação de massa e pelas didáticas coloniais, e a base para construção da nossa sociedade contemporânea são tópicos fundamentais para o entendimento da sociedade do século XXI.

Facada no inimigo do Norte Devemos comemorar um movimento internacional de países que se unem numa facada de morte ao imperialismo ianque: desindexar do dólar suas transações comerciais na área energética, dentre outras.

Lindbergh diz que Moro age fora da lei ao questionar provas de Lula


Senador lembra que recibos de aluguel entregues pela defesa do ex-presidente ao juiz Sergio Moro foram impressos em "5 máquinas, diferentes cartuchos. É o que diz a perícia. mas Moro dá ultimato para receber os originais, insiste que todos foram assinados no mesmo dia e ainda se diz imparcial".

"Moro é um juiz FORA DA LEI", completa Lindbergh Farias (PT-RJ); a senadora Gleisi Hoffmann, presidente do PT, fez a mesma crítica, destacando que o magistrado está "irredutível".

Moro deu um prazo de 48 horas para que a defesa de Lula entregue os originais, atendendo a um entendimento do Ministério Público de que os recibos são "ideologicamente falsos".

Supremo tem a obrigação moral de nular o golpe comprado por Eduardo Cunha


Com a revelação feita pelo delator Lúcio Funaro de que Eduardo Cunha lhe pediu R$ 1 milhão para comprar votos de deputados pró-impeachment, confirma-se agora o que todos já sabiam: o golpe contra a presidente Dilma Rousseff e contra a própria democracia brasileira foi comprado – o que rebaixa o Brasil ao nível mais baixo de degradação institucional e moral.

Com isso, cabe agora ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, desengavetar o recurso apresentado pelo advogado José Eduardo Cardozo, que defende Dilma e pede que o STF analise o mérito do cas.

A compra de votos comprova o desvio de finalidade e deveria servir para devolver ao Brasil a democracia roubada.

Vídeo de Funaro comprova delação de Joesley e deixa Temer mais complicado


Os vídeos da delação de Lúcio Funaro complicam ainda mais a situação de Michel Temer, às vésperas da votação na Câmara dos Deputados.

Isso porque ele confirma praticamente tudo o que foi dito pelo empresário Joesley Batista, da JBS, a quem vendeu seu silêncio sobre os esquemas de propinas do PMDB.

Em vídeo anterior ao de Funaro, Josley relatou essa obstrução judicial a Temer e ouviu como resposta: 'tem que manter isso, viu?'.

Agora, os deputados honestos – ou dispostos a se reeleger em 2018 – não têm como votar contra o pedido de investigação formulado contra Temer.

sábado, 7 de outubro de 2017

Um dia depois de delatado, ladrão compra dois imóveis de luxo!

Brito pergunta: e o PiG? Não vai nada?

Conversa Afiada, 07/10/2017

O Conversa Afiada reproduz do Tijolaço, de Fernando Brito:

Enquanto a imprensa brasileira cuida de colaborar com a contrariedade histérica do MP com os recibos de aluguel do apartamento vizinho ao de Lula em São Bernardo do Campo, fica por conta do El País revelar que Um dia após propina delatada por JBS, Temer comprou dois terrenos em área de luxo.

Leia o mais importante da reportagem de Daniel Haidar:
Um dia depois que a JBS diz ter entregue um volume de dinheiro destinado ao presidente Michel Temer, o então vice-presidente concluiu a compra de dois terrenos que somam 4.700 metros quadrados em um condomínio de luxo em Itu, no interior de São Paulo. A área fica no condomínio Terras de São José II, que possui 20 quadras de tênis, dois campos de futebol, academia de golfe, centro hípico e heliponto.

Seria só uma compra típica de um milionário, mas o momento da aquisição chama a atenção pela coincidência de datas. Temer foi, de acordo com depoimentos de delatores à Operação Lava Jato, o destinatário de cerca de 2 milhões de reais em pagamentos de propina da Odebrecht e da JBS entre o fim de agosto e o começo de setembro de 2014. No dia 2 de setembro de 2014, a JBS diz ter entregue 1 milhão de reais em espécie ao coronel João Baptista Lima Filho, amigo do presidente e considerado o mais antigo operador de propinas de Temer pela Lava Jato. De acordo com depoimentos e documentos dos delatores do frigorífico, esse pagamento era destinado a Temer e fazia parte de um acerto de R$ 15 milhões para o presidente. O caminho da suposta propina ainda é investigado.

Um dia depois da entrega de dinheiro relatada pela JBS, em 3 de setembro daquele ano, a Tabapuã Investimentos e Participações, uma empresa criada e controlada por Temer, concluiu em cartório a aquisição, por R$ 334 mil, do lote 11, da quadra 24, do condomínio Terras de São José II. Só essa propriedade imobiliária ocupa 2.604 metros quadrados. Temer também usou a Tabapuã para concluir a compra do lote 12, da quadra 24, do mesmo condomínio, com área equivalente a 2.092 metros quadrados, por R$ 380 mil. Ao contrário da prática comum em escrituras do gênero, não foram discriminados nos registros como foram feitos os pagamentos pelos imóveis.

A matéria é ilustrada com cópias das escrituras.

Ao contrário dos pedalinhos dos netos de Marisa Letícia, não está nas manchetes de nenhum dos sites dos jornalões.

Aragão: palhaço é o Presidente da Fiat!

Vem devolver o IPI, seu canalha!

Conversa Afiada, 07/10/2017
Inauguração da Fiat em Goiana (PE): não seria o caso de estatizá-la, Eugênio?

Ao cafajeste que preside a Fiat, Eugênio Aragão, ministro da Justiça da Presidenta Dilma (ver entrevista ao Sputnik), dedicou doces observações:

Os palhaços garantiram que eles fizessem grandes lucros com o IPI zero para carros populares e permitiram que instalassem fábrica em Goiana (PE) com subsídios do BNDES.

São canalhas cuspindo no prato em que comeram.

Encheram a pança e agora arrotam na cara do cicerone.

Eugênio Aragão

Goldman destrói Dória: Sou velho, mas não velhaco


O vice-presidente do PSDB nacional, Alberto Goldman, treplicou ao vídeo no qual João Doria, prefeito de São Paulo, o chama de velho e fracassado: "Sou velho, mas não sou velhaco", disse Goldman, que está prestes a completar 80 anos, em vídeo postado em seu Facebook na tarde deste sábado (07).

Antes, ele havia criticado Doria por fatos que já são notórios: o abandono da cidade para tentar fazer uma campanha presidencial antecipada.

De forma grosseira, Doria, que, por sinal, está em Belém fazendo procissão em busca de votos, retrucou com xingamentos.

Goldman saiu com elegância: "ele não rebateu meus argumentos e deixou a cidade às traças para tentar ser candidato à presidência".

JBS faz a segunda denúncia de caixa dois ao marqueteiro de Aécio Neves


Ex-executivo da J&F e delator na Lava Jato, Ricardo Saud revelou que Paulo Vasconcelos recebeu R$ 12,3 milhões em caixa 2 na campanha presidencial de Aécio Neves em 2014.

"Não tenho nenhum serviço desse cara", disse Saud, apesar de afirmar que o marqueteiro da campanha tucana emitiu notas fiscais em nome da JBS.

Declaração consta em novo áudio que revela uma conversa entre o delator e Frederico Pacheco de Medeiros, o Fred, primo de Aécio, encarregado de receber outros R$ 2 milhões pedidos pelo tucano ao empresário Joesley Batista.

O marqueteiro de Aécio já havia sido delatado pela Odebrecht, que afirmou ter simulado um contrato de R$ 4,8 milhões.

Na batalha do ódio, Bolsonaro declara guerra à VEJA


Fruto da campanha de ódio movida pela imprensa à política, o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) reagiu ao se tornar alvo da revista Veja; em um vídeo publicado neste sábado 7, o pré-candidato à presidência chama de "manipulação" a reportagem da publicação; sobre o anúncio de um evento em que ele participará como entrevistado, o parlamentar afirma: "Vocês esculhambam comigo, mas, aqui ó, dizem que eu faço parte de um grupo de personalidades a serem entrevistadas por vocês no mês que vem. Deixo bem claro: comparecerei, sim, mas não será para ser interrogado por ninguém, [e sim] para responder muita coisa, entre outras essa manipulação da revista Veja".

Dilma: Temer é submisso aos Estados Unidos


"Eu acho que uma das maiores realizações do século XXI é a criação dos BRICS. Se hoje o governo brasileiro não tem coluna vertical, não tem consistência e se submete a governo Trump, é porque quer, porque nós construímos uma política externa independente altiva e ativa. Altiva é o seguinte: você tem que respeitar os outros países, porque você quer ser respeitado", disse a presidente deposta Dilma Rousseff, que denunciou a submissão do atual governo brasileiro aos Estados Unidos.

Ela lembra que Temer "aceitou uma ação conjunta com os EUA de tropas na Amazônia, coisa que nunca foi aceita no Brasil, nem na época de ditadura".

Maia articula sucessão e pode decretar queda de Temer


Nos corredores da Câmara, reservadamente, deputados consideram que alguns indícios podem apontar para uma surpresa. Um deles é a movimentação do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que estaria dando sinais significativos. Segundo essa avaliação, se sentir que tem chance, “Maia pode entrar no jogo para valer” e aceitar ser o condutor da transição, disse um deputado à reportagem de Eduardo Maretti, da Rede Brasil Atual.

Daqui a um ano, o desafio de varrer o Congresso


Jornalista Tereza Cruvinel alerta: "tão importante quanto eleger um presidente que, com legitimidade e sensibilidade, recoloque o país na trilha do desenvolvimento e da justiça social, será renovar o Congresso Nacional, varrendo boa parte dos atuais congressistas. A maioria deles não honrou a democracia, perpetrando o golpe que derrubou Dilma Rousseff.

Não respeitou a vontade popular, mantendo Michel Temer no cargo apesar da ampla rejeição, e se prepara para fazer isso novamente; e não defendeu os mandamentos sociais da Constituição, aprovando medidas que suprimiram direitos e garantias".

"Se o Congresso não for requalificado, o futuro presidente, seja quem for, enfrentará os vícios da velha (e atual) política, lastreados no fisiologismo, no clientelismo, na servidão aos poderosos e não ao povo, na traição aos representados", diz ela.

Correia: “quando Aécio vai pagar pelos seus crimes?”


Deputado comenta os acontecimentos da próxima semana no STF e no Senado sobre o afastamento do senador tucano do cargo e reclusão noturna determinada pelo Supremo.

"O mínimo que se espera dos ministros é que mantenham a decisão tomada e não cedam a pressão do Governo Temer e dos tucanos. O mínimo que se espera do SENADO é cassar Aécio por pedir e receber propinas", diz.

Juruna: “no chão de fábrica, o que perguntam é se o barbudo vai voltar”


Em entrevista exclusiva à TV 247, o sindicalista João Carlos Gonçalves, o Juruna, secretário-geral da Força Sindical, afirma que o anseio geral dos trabalhadores é pela volta do ex-presidente Lula.

"O que todo mundo nos pergunta é se o barbudo vai voltar", afirma; ele também falou sobre a volta da contribuição sindical, mas não de forma impositiva.

"No novo modelo, os sindicatos terão que se fortalecer".

Defesa de Lula atualiza violações de Moro na ONU


Os advogados do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin Martins, Valeska Teixeira Martins e o britânico Geoffrey Robertson, apresentaram novo documento ao Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos da ONU, para o qual já havia protocolado uma petição em julho do ano passado, com o objetivo de denunciar os abusos do juiz Sergio Moro, da Lava Jato, no processo contra Lula.

Desta vez, a defesa pretende atualizar o comitê sobre as violações, com fatos como a sentença do tríplex, que condenou o ex-presidente a 9 anos e meio de prisão, e que para a defesa "contém violações grosseiras de direitos humanos", e a presença de Moro no lançamento do filme sobre a Lava Jato, que apresenta Lula como culpado sem decisão definitiva contra ele.

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Lula lidera e perseguição da Lava ato vem sendo derrotada


Para o deputado Paulo Pimenta (PT-RS), a liderança do ex-presidente Lula na disputa à presidência em 2018, conforme mostra o Datafolha, "desorienta a estratégia da grande mídia que dava como certo descartá-lo eleitoralmente. A narrativa de criminalização do PT deu errado". 

"A intensa pressão midiática pela condenação do ex-presidente não produziu o efeito esperado entre grandes parcelas da população e fica nítido o desgaste dos setores golpistas que se entrelaçaram na aliança jurídico, parlamentar e empresarial do golpe de Estado de 2016".

Ele critica a pergunta sobre a prisão de Lula e aponta "um grande paradoxo": "Passados mais de 30 anos do fim da ditadura, período de venda do patrimônio nacional, de repressão, violência e corrupção absurdas, a ultradireita obtém apoio entre os setores de maior renda e maior escolaridade".

Lula preso incendiaria o País, diz Doria


Durante encontro com empresários franceses e brasileiros na capital paulista nesta quarta-feira, 4, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), reconheceu que a gravidade para o Brasil de uma prisão do ex-presidente Lula.

Doria disse que uma prisão do ex-presidente seria um "erro histórico".

"Seria a pior hipótese a Justiça, embora totalmente soberana para decidir, aprisioná-lo em meio ao processo eleitoral. Seria um erro histórico", disse o tucano.

"Se prenderem o Lula, pior ainda, porque ele vai se vitimizar e aí incendeia o País", afirmou.

Doria também defendeu a permanência do senador Aécio Neves, que está afastado do cargo e em recolhimento domiciliar noturno, na presidência do PSDB.

"Não se justifica agora talvez estabelecer um processo convulsivo na iminência de termos uma eleição pacífica e tranquila".

Agora, deputado que salvar Temer não se reelege


247 - Levantamento do Instituto Paraná Pesquisas exclusivo para o 247 mostra que a população brasileira não irá tolerar os deputados que derem voto para abafar a segunda denúncia contra Michel Temer, de organização criminosa e obstrução de Justiça. 

Segundo a pesquisa, 74,9% dos entrevistados disseram que não reelegeriam um deputado federal que votasse pelo arquivamento da denúncia contra Temer, isto é, pela sua permanência na Presidência. 13,3% disseram que reelegeriam, 8,5% responderam talvez, e 3,3% não souberam ou não quiseram opinar. 

Paraná Pesquisas também perguntou se os brasileiros votariam em um candidato a presidente apoiado por Michel Temer. 75,8% disseram que não votariam, 8,3% disseram que votariam, 13,8% responderam talvez, e 2,2% não opinaram. 

A pesquisa foi feita online entre os dias 30 de setembro e 3 de outubro com 2.160 brasileiros. A margem de erro é de 2% para mais ou para menos. 

Na expectativa de barrar o mais rapidamente possível a denúncia na Câmara, Temer recebeu nessa terça-feira, 3, mais de 50 deputados no Palácio do Planalto e prometeu ajudar nas demandas regionais dos políticos que estiveram em seu gabinete. Temer foi denunciado por organização criminosa e obstrução à Justiça.

Os assuntos foram os mais diversos: de imposto sindical à burocracia que atrapalha a inscrição de times de futebol em campeonatos; da criação de universidades no interior a pedidos de recursos para obras de creches na Bahia. A todos os deputados, Temer seguia o mesmo modus operandi: anotava as demandas e prometia ajudar (leia mais).

PT recupera imagem e detém maior preferência dos brasileiros


247 - As tabelas completas da recente pesquisa do Datafolha mostram que o Partido dos Trabalhadores vem confirmando a recuperação sistemática de sua imagem. 

Pela terceira pesquisa consecutiva, o PT registra alta na preferência dos brasileiros entre os partidos políticos e é mencionado como o preferido por 19% dos brasileiros. É uma taxa que a legenda não alcançava desde 2014, ano em que a presidente Dilma Rousseff foi reeleita. Em abril, a taxa foi de 15%. Em junho, 18%.

Articuladores do golpe parlamentar que destruiu a imagem e a economia do País, o PSDB e o PMDB detêm a preferência de apenas 4% e 5% dos brasileiros, respectivamente. Só outras duas agremiações pontuam nesse estudo: PSB e Psol, cada uma com 1%.

Conforme o histórico do Datafolha, o PT lidera em preferência desde o fim dos anos 90, ainda quando fazia oposição ao governo do tucano Fernando Henrique Cardoso. Durante muitos anos, ostentou taxa acima de 20%.

Na pesquisa realizada em 27 e 28 de setembro com 2.772 entrevistas, os melhores desempenhos do PT foram registrados na região Nordeste, onde é citado como o preferido por 29%; entre os eleitores com ensino fundamental, 26%; e entre os que têm renda familiar mensal de até dois salários mínimos, 24%. Os piores desempenhos ocorreram no grupo dos que têm renda entre 5 e 10 salários (8%), entre os que recebem mais de 10 salários (10%) e entre os que têm ensino superior (10%).

Grito por justiça entre lágrimas no funeral do reitor: “Temos que parar os neofascistas”


No enterro do reitor da UFSC Luiz Cancellier, o representante dos alunos Leonardo Moraes, seu orientando, foi aplaudido de pé quando disse: “A tragédia de ontem não foi um acidente. Um desafeto político, uma denúncia deturpada, um processo arbitrário conduzido por uma delegada, possivelmente inconformada por ter sido afastada da Lava Jato, uma decisão inconsequente da juíza da 1a. Vara da Justiça Federal de Florianópolis mudaram, do dia para a noite, a vida do reitor Luiz Carlos Cancellier. Depoimentos que o absolviam foram ignorados, provas foram colhidas sem qualquer contraditório, uma prisão duramente criticada por toda comunidade jurídica catarinense. Uma decisão assinada no conforto de um gabinete, que transformou a história da nossa universidade".

Globo, que criminaliza palestras de Lula, banca fala de Obama


Jornal Valor Econômico, que pertence ao Grupo Globo, organiza fórum no Brasil e convida o ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama, que, como todo ex-presidente, começa a viver de palestras pelo mundo.

A mesma Globo, por meio dos jornais O Globo, Valor e de todos os telejornais da emissora, criminalizou as palestras do ex-presidente Lula em vários países, pelas quais recebeu pagamentos em nome de sua empresa, a LILS, mas teve os recursos bloqueados pelo juiz Sergio Moro.

Com suas palestras, Obama também levanta recursos para seu instituto.

Ele falou nesta manhã em São Paulo.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Fachin nega pedido de Aécio para suspender afastamento do Senado


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin negou há pouco recurso para suspender a decisão que determinou o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) das atividades legislativas, determinado pela Primeira Turma da Corte na semana passada, quando foi imposto também o recolhimento domiciliar noturno contra o parlamentar.

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Procurador de Sta. Catarina interpela a Delegada!

"Responsabilidades civis, criminais e administrativas"​

Conversa Afiada, 03/10/2017

O Conversa Afiada reproduz nota de João dos Passos Martins Neto, Procurador-Geral do Estado de Santa Catarina:

Lula: Quero dizer a eles que não tenho a pretensão de me matar. á provei mina inocência


Em discurso durante ato em defesa da soberania nacional no Rio de Janeiro nesta tarde, o ex-presidente fez uma referência indireta à tragédia com o reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier, que se suicidou nesta segunda-feira 2.

"Quero dizer pra eles: eu não tenho pretensão de me matar. Eu já provei a minha inocência. Quero que eles provem uma culpa minha", disse.

Lula voltou a falar da pesquisa Datafolha e a denunciar uma perseguição para que ele não seja candidato em 2018.

O ex-presidente fez ataques ao governo Temer sobre a questão da soberania e assegurou que vai "voltar para recuperar a auto-estima desse país".

"Defender soberania é defender dignidade e honra de uma nação", disse; para Lula, "essa gente está vendendo tudo porque eles não tem competência".

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

“Minha morte foi decretada no dia de minha prisão”, disse reitor em bilhete


Reitor afastado da UFSC e que foi encontrado morto nesta manhã em um shopping de Florianópolis, Luiz Carlos Cancellier de Olivo deixou o seguinte bilhete, segundo o jornal Diário Catarinense: "Minha morte foi decretada no dia de minha prisão".

Cancellier era alvo de investigação da PF, chegou a ser preso e solto no dia seguinte; em um artigo publicado há quatro dias, ele negou com veemência as acusações e denunciou a "humilhação" a que foi submetido.

Raquel Dodge pede para Temer ser ouvido no inquérito dos portos


Michel Temer, que se dizia perseguido por Rodrigo Janot, agora terá de prestar depoimento sobre propina no Porto de Santos a pedido da nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

O inquérito investiga suspeita de corrupção envolvendo favorecimento à empresa Rodrimar.

A manifestação foi enviada por Raquel Dodge ao ministro do STF Luís Roberto Barroso na última quinta-feira 28; no total, ele pede a realização de sete conjuntos de diligências no inquérito, que serão tocadas pela Polícia Federal.

Com o pedido a substituta de Janot afasta as suspeitas de que ela pudesse favorecer Temer, por quem foi nomeada.

"Folha" estimula ustiça da barbárie contra Lula


"É intolerável, no presente estágio da civilização, a 'Folha' perguntar numa pesquisa de opinião pública se o entrevistado quer que Lula seja preso". 

"Trata-se de perigosa incitação a fazer justiça com as próprias mãos que um meio de comunicação responsável jamais deveria fazer, especialmente nesse momento conturbado, a não ser que sua linha editorial defenda a volta à barbárie", diz o colunista do 247 Alex Solnik sobre a pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal de Otávio Frias Filho nesta segunda-feira, 2.

"Em meio a tanto ódio, o jornal atuou para acirrá-lo ainda mais", diz Solnik.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Pesquisa confirma Lula em primeiro e Doria em queda


A pesquisa CNT/MDA divulgada nesta terça-feira, que apontou o crescimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a vitória dele em todos os cenários, também traz um efeito colateral: ela praticamente mata a candidatura de João Doria Júnior, o prefeito de São Paulo que praticamente abandonou o cargo para fazer campanha presidencial.

Doria vinha usando o argumento de que era mais competitivo do que seu padrinho Geraldo Alckmin para tentar tomar seu lugar.

No entanto, os dois tiveram percentuais praticamente idênticos: Alckmin, com 8,7%, e Doria, com 9,4%, ou seja, ambos estão empatados, na margem de erro, o que significa que Alckmin, com a máquina tucana nas mãos, será o candidato – Doria, agora, terá que governar São Paulo, onde o lixo se acumula nas ruas.

Confira abaixo os cenários de primeiro e segundo turnos:

Com Alckmin: Lula 32,0%, Jair Bolsonaro 19,4%, Marina Silva 11,4%, Geraldo Alckmin 8,7%, Ciro Gomes 4,6%, Branco/Nulo 19,0%, Indecisos 4,9%.

Com Doria: Lula 32,7%, Jair Bolsonaro 18,4%, Marina Silva 12,0%, João Doria 9,4%, Ciro Gomes 5,2%, Branco/Nulo 17,6%, Indecisos 4,7%.

Lula versus Alckmin: Lula 40,6%, Geraldo Alckmin 23,2%, Branco/Nulo: 31,9%, Indecisos: 4,3%.

Lula versus Doria: Lula 41,6%, João Doria 25,2%, Branco/Nulo: 28,8%, 
Indecisos: 4,4%.

Bolsonaro versus Alckmin: Jair Bolsonaro 28,0%, Geraldo Alckmin 23,8%, Branco/Nulo: 40,6%, Indecisos: 7,6%.

Bolsonaro versus Doria: Jair Bolsonaro 28,5%, João Doria 23,9%, Branco/Nulo: 39,2%, Indecisos: 8,4%.


segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Até os franceses já sabem: Temer é da quadrilha

Jornais conservadores são mais realistas que o PIG brasileiro

Conversa Afiada, 18/09/2017
Créditos: RFI

Da RFI - Radio France Internationale:

Dois grandes jornais franceses – Le Figaro e o diário econômico Les Echos – abordam em suas edições desta segunda-feira (18) as novas denúncias da Procuradoria-Geral da República contra o presidente brasileiro. Com chamada de capa, Le Figaro informa que Michel Temer foi denunciado no Supremo Tribunal Federal (STF) sob a acusação de liderar uma organização criminosa e por obstrução da justiça.

Le Figaro informa que o mandato do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot terminou neste domingo (17) mas, antes de partir, ele ainda "disparou uma última salva" contra a popularidade de Temer.

Les Echos detalha que Temer é acusado de ser o líder de uma organização criminosa que teria desviado € 150 milhões em propinas obtidas na assinatura de contratos de várias estatais. Informa ainda que auxiliares muito próximos do presidente, como Eduardo Cunha, Henrique Alves, Geddel Vieira Lima, Rodrigo Loures, Eliseu Padilha e Moreira Franco também são atingidos pelas denúncias. O correspondente do Les Echos em São Paulo lembra que Padilha, ministro-chefe da Casa Civil, ocupa um cargo que corresponde ao de primeiro-ministro na França, e que Franco é o atual secretário-geral da presidência. (...)

domingo, 17 de setembro de 2017

Constatação

Contra Temer há provas e contra Lula, somente convicções. Mas, pelo andar da carruagem, a convicção é maior e mais forte do que as provas.

Tribunal de Contas do Paraná pune funcionário que denunciou corrupção de Richa. Pode?

Creio, que já estou vendo boi voar

"A cada dia mais arbitrariedades da nossa Justiça! No Paraná, o Tribunal de Contas condenou um funcionário do governo do Estado a devolver aos cofres públicos o dinheiro que ele tomou a iniciativa de denunciar que estava sendo roubado". 

"Jaime Sunié Neto, respeitado jogador de xadrez na juventude, funcionário público íntegro, detectou fraude em recursos da Fundepar (Fundação de Desenvolvimento Educacional do Paraná) que deveriam ser destinados a reformas e construção de escolas, e foi afastado do cargo", denuncia a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR.)

Contradições entre Palocci, Marcelo e Emílio Odebrecht


Por Fernando Brito, editor do Tijolaço

O dramalhão do tal “pacto de sangue” entre Lula e Emílio Odebrecht, descrito no estilo “novela mexicana” por Antonio Palocci teve hoje na Folha o melhor e mais isento tratamento que se pode dar às versões apresentadas pelo ex-ministro da Fazenda, pelo velho empreiteiro e por seu filho Marcelo, que assumiu o comando do império em 2010.

Simplesmente, comparar o que cada um diz.

Emíli0, o primeiro a falar – em junho, para tentar liberar o filho da cadeia onde estava havia então dois anos – disse que o encontro com Lula (e só com Lula) foi durante a campanha de 2010 e que teria prometido ajuda, sem tocar em valores.

Em setembro, Marcelo fala que “a única pessoa que pode dizer que Lula sabia ou deixava de saber (do oferecimento de valores) é meu pai” e que o encontro entre os dois ocorrera no início da campanha de 2010. E ainda que a “ajuda” prometida ao PT seria de R$ 200 milhões.

Já Palocci falou duas vezes.

Na primeira, em abril, começava a negociar sua delação e disse ter ouvido de Lula que a Odebrecht destinaria R$ 200 milhões como contribuição ao PT, sem que ele estivesse presente em reunião alguma. Tudo teria ocorrido “antes da eleição de 2010”

Na segunda, no início do mês, apresentou uma história de que teria sido no finalzinho de 2010, já agora num encontro entre Lula, Dilma e Emílio, e o valor muda para R$ 300 milhões.

As versões, você vê, não coincidem em datas, números e personagens.

Passarão a coincidir, porque um ou dois depoimentos serão “emendados”, na base do “eu não me recordava direito”, agora que todos sabem o que os outros falaram.

A diferença de valores vai virar “um engano do papai” e a de datas será resolvida com “foram várias reuniões”.

Basta um telefonema entre os advogados, todos muito interessados na leniência judicial para seus clientes, que lhes pagam bom dinheiro para isso. Até porque são bancas que entraram no caso exatamente para isso: negociar bem as reduções de penas e multas, no valor de bilhões de reais. Quem conhece o mundo da advocacia sabe o que é “taxa de êxito”.

É evidente que valerá a versão mais comprometedora para Lula.

É evidente que o financiamento privado das campanhas políticas ocorreu (e ocorre) com o PT e com todos os partidos. Mas a tentativa de incriminação pessoal de Lula é também evidentemente frágil.

Palocci – e todos o sabem ao menos desde o caso Francenildo – não é homem de grandes pudores, ainda menos com dinheiro e com a verdade.

Faz negócios e este, ao que parece, será o mais lucrativo de sua vida.

Ciro deixou de ser opção para o eleitor petista



"O estrago eleitoral junto aos petistas é irreversível. Se algum petista convicto o considerava uma opção, isso definitivamente acabou. Como, ao menos ao que parece, é impossível classificar Ciro Gomes como um jumento político, um ignorante que tateia aleatoriamente no escuro das possibilidades eleitorais, o que o teria levado a abdicar de quase um terço do eleitorado nacional?", questiona Marcio Valley, em seu blog.

Marco Coimbra, da Voz Populi, diz que não foi desta vez que mataram o Lula


Em artigo publicado neste fim de semana na revista Carta Capital, o cientista político Marcos Coimbra, da Vox Populi, nega que o depoimento do ex-ministro Antônio Palocci tenha sido a "bala de prata" contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Coimbra afirma que não só Lula não perdeu votos, como continua em alta nas pesquisas; segundo ele, o eleitorado se cansou da narrativa que há três anos tenta criminalizar Lula e também percebe que há provas de sobra contra aqueles que o atacam.

"Para a maioria dos brasileiros, o ex-presidente continua a ser o Lula velho de guerra, a despeito do show judiciário e do carnaval midiático", diz ele, ou seja, como será difícil bater Lula no voto, resta o tapetão judicial.

Confirmado: Geddel vai delatar. Temer é o alvo


Pivô da maior apreensão de dinheiro sujo da história do Brasil, com os R$ 51 milhões encontrados em seu bunker em Salvador (BA), o ex-ministro Geddel Vieira Lima, que era braço direito e articulador político de Michel Temer já decidiu delatar

Pelo menos, essa é a convicção do Palácio do Planalto, onde se sabe que Temer é um dos alvos principais.

Por isso mesmo, Temer quer tentar liquidar a segunda denúncia de Rodrigo Janot, por obstrução judicial e organização criminosa, antes que Geddel, o "boca de jacaré", decida falar.

Uma das suspeitas é de que o dinheiro do bunker pagasse propinas a deputados da base de Temer, que apoiaram o golpe de 2016.

Pensando bem

Fora Temer virou cantiga de ninar pro STF  Fora Temer, Fora Temer, Fora Temer! E o STF dorme o sono dos justos (?). Não adianta nada pro Supremo Tribunal Federal, mais de 100 mil pessoas gritando o bordão "Fora Temer" já na primeira noite do festival de rock.

Delações causam incertezas no futuro político de Beto Richa  Azedou o arroz doce de Beto Richa. De uma hora para outra, o governador do Paraná passou a ser alvo delatores descobertos com mão na cumbuca, isto é, metendo as mãos nos cofres públicos. Tal cenário também azeda o futuro político do tucano, que ganha contornos de dramaticidade e de incertezas.

Aos privados de escola, a escola privada  Objetivo do programa Escola sem Partido. O objetivo é claro: amedrontar os professores e impedi-los de promover uma educação emancipadora e libertária.

Golpe se preserva também à custa da devastação da Amazônia  Entre as tantas medidas do ilegítimo governo Temer que envolvem devastação ambiental, agressão e supressão dos direitos das comunidades indígenas e populações tradicionais, o decreto de extinção da RENCA, certamente, é a que causa maior rejeição da sociedade.
.
Porto Alegre é uma cidade arrependida  Porto Alegre é uma cidade arrependida. Quem vai às ruas e conversa com as pessoas percebe o arrependimento da população porto-alegrense com a eleição de Nelson Marchezan Júnior [PSDB] para o cargo de prefeito da capital gaúcha

Cercado, Temer finalmente tem algo com que se preocupar  Com Geddel preso, o Henrique Eduardo Alves preso, Eduardo Cunha preso, sobraram do núcleo do Michel Temer: Eliseu Padilha e Wellington Moreira Franco que ainda estão soltos. Então se a gente pensar bem é natural a preocupação do Temer. Claro, o Temer está preocupado porque está cercado, está denunciado.

Moro fará de Lula o primeiro mártir contemporâneo da América Latina  Lula optou por enfrentar um juiz que usa o processo legal com fins político-ideológicos. Pelo menos faz o que espera o setor da sociedade que o apoia e, com isso, ganha força política assim como Moro ganha no lado oposto do espectro político.

Janot calado é um poeta - golpe contra Dilma tem de ser anulado  O procurador-geral, Rodrigo Janot, foi um mal para o Brasil, pois seletivo, injusto e cúmplice das arbitrariedades do procuradores da Lava Jato, que acusam e denunciam sem provas, a exemplo de Lula. O chefe dos "intocáveis" terminou seu mandato à frente da PGR de forma pequena e medíocre.

JK, o presidente cigano  Seus ascendentes, os de JK, migraram da Boêmia, no sul da finada Checoslováquia. como um bom cigano, Jusça gostava de música, de dança, de mulheres e de tomar umas cachacinhas. quando da construção de Brasília, o cerrado foi tomado por tendas e cabanas e virtuoses do chorinho brasileiro faziam a alegria do presidente cigano na residência oficial.

Distritão é retrocesso antidemocrático  O "distritão" faz com que os partidos se concentrem somente nos candidatos mais fortes. Isso dificulta a renovação nas próximas eleições, personaliza ainda mais o voto e se torna interessante apenas aos líderes partidários e aos candidatos famosos ou ricos. É mais uma barreira para a participação popular, mais um grande retrocesso para a nossa já tão surrada democracia.

Janaína Paschoal, primeira no golpe e última no concurso da USP  Primeiríssima no golpe que derrubou Dilma Rousseff, na condição de “jurista”, Janaína Paschoal ficou em último lugar no concurso público para professor titular da USP

Redes sociais vão servir para fiscalizar e podem detonar candidatos  Ferramenta comum para atividades profissionais e sociais de qualquer indivíduo ou empresa, as redes sociais – WhatsApp, Facebook, Twitter, entre outras, cada vez mais são utilizadas por uma categoria para que o que faz e pensa se torne massivamente conhecido: os políticos.

Por vingança, Temer planeja “estatizar” a JBS Nunca é demais lembrar que o governo lançou recentemente um programa para privatizar 57 empresas públicas, sob a égide de aliviar a máquina pública. Então, presume-se, Temer comete improbidade ao buscar uma satisfação pessoal, uma vingança, utilizando-se da investidura do cargo presidencial para “estatizar” a JBS.

Toda educação é ideológica  O mestre Paulo Freire, em sua “Pedagogia do Oprimido”, mostrou que a educação é essencialmente política, principalmente a que se diz neutra. A ideologia permeia a escolha dos conteúdos, os valores incorporados no material didático, a escolha do projeto didático-pedagógico, e a aparência de isenção coloca a educação a serviço dos interesses dominantes. Portanto, essa história de Educação é "conversa mole pra boi dormir"

‘Lava jato está acabando com a engenharia brasileira’, denuncia congresso de engenheiros  Enfim, a engenharia começou a denunciar quão nefasta é a lava jato para a economia nacional e tão benéfica para o capital estrangeiro. A iniciativa partiu do 11º Congresso Nacional de Sindicatos de Engenheiros (Consenge), realizado na semana passada em Curitiba.

Lula & Temer: é a antipolítica, estúpido  Quem acha que a disputa do ano que vem será sobre o governo Temer está redondamente enganado ou vai enganar seus chegados, deixando a avenida aberta para passar o populismo radical de direita. Não mora na filosofia, é a antipolítica, estúpido!

Moro usa termo denegrir em audiência e Lula chama sua atenção  A decisão do juiz Sergio Moro de dar de ombros para o chamamento de Lula, que o avisou que o movimento negro condena o uso desta palavra, comprova que ele não está nem aí nem para a justiça como espaço de reparação histórica.

Lula se impõe diante de Moro ao acusá-lo de parcial - sem resposta, e refém da mídia  Na classe política do Brasil na atualidade não enche uma mão a quantidade de grandes lideranças do tamanho (?) de Lula capaz de enfrentar o intimidador Moro com moral para fazê-lo, mesmo sendo vítima do magistrado algoz.

A aliança PSB-PT em Pernambuco é um escárnio  Isto é uma afronta. Imaginem um palanque com Jarbas, o PT e o PSB. Todos sabem que o deputado Jarbas Vasconcelos tem horror aos ex-presidentes Lula e Dilma. Aliás, com todo o respeito a Jarbas, não consegui entender quando ele disse, publicamente, que não teria dificuldades para construir esse acordo com o PT em Pernambuco.

"Arte degenerada" diz o MBL. Ecos dos anos 30  O que vimos com os ataques do MBL não é surpreendente. O que esperar de um grupo que prefere atacar arte ao invés de entender arte? É o mesmo tipo de mente totalitária que queima livro, que grita para ser ouvido, que ataca quem está quieto.