Pesquisar este blog

domingo, 6 de agosto de 2017

Ruralistas tomam estrada dos índios

E o tucano Taques vai para a cadeia, Dr. Moro?

Conversa Afiada, 05/08/2017
Leitão (E) e Taques (D) são tucanos. O do meio... não vem ao caso...

Rubens Valente é um dos últimos vestígios de jornalismo na Fel-lha, o jornal (sic) de 1001 colonistas.

Valente é autor do irrefutável livro "Operação Banqueiro", em que se comprova que, sem o Ministro Gilmar Mendes, o ínclito banqueiro Daniel Dantas não teria existido.

Nesse sábado 5/VIII, Valente publica na Fel-lha reportagem devastadora.

O presidente ladrão se comprometeu com a bancada ruralista a aprovar uma estrada em Mato Grosso, a BR- 242, de 194 km, que beneficia o Ministro (breve, encarcerado) Blairo Maggi e os produtores de soja da região que liga Querência, a Gaúcha do Norte e Canarana.

A estrada redesenhada pelos interesses ruralistas vai passar o trator em cima de sítios arqueológicos, grutas com inscrições e pinturas rupestres, e matas vitais para para as cabeceiras dos rios que cruzam o Parque Indígena do Xingu, onde vivem 16 etnias, e que, em seu extremo sul, fica a 10 km do novo traçado.

É a política do índio bom é índio morto!

(Será que a fadinha da Floresta vai protestar?)

(E as ONGs americanas, que o Putin põe na cadeia? Vão deixar? Ou elas só se manifestam quando o interesse nacional americano é explícito?)


E apareceram dois negociadores poderosíssimos da bancada ruralista (fora, é claro, o ministro breve encarcerado, o Maggi).

São o deputado Nilson Leitão (PSDB!!! - MT), presidente da Frente Parlamentar do Agronegócio.

E o Governador tucano (claro, só podia ser, não é isso, Dr. Reale, filho?) Pedro Taques.

Segundo Valente, Taques botou o "Caçula", o produtor rural Odir José Nicolau, presidente da comissão pró-242 para falar com o ladrão presidente e conseguiu:

"As fontes (de financiamento), ele (ladrão presidente) me disse: já estão liberadas. Para liberar a BR-242!"

E foi freneticamente aplaudido, segundo a gravação de uma reunião pública.

Nilson Leitão comanda uma bancada de 300 deputados - viva a República Federativa da Cloaca - , segundo a suspeita avaliação do governador Taques.

E como vai Taques, aquele que generosamente acolhe o Juiz Imparcial Moro de Curitiba?

Segundo o Estadão, na mesma edição em que o ladrão presidente insinua que a Procuradora Dodge vai abafar a Lava Jato, o Estadão mostra:

- Primo de governador (Taques) é preso em Mato Grosso;

- Paulo Taques foi secretário da Casa Civil do governador Taques;

- A Polícia Civil apreendeu na casa do primo material de grampos clandestinos que eram feitos pela Polícia Militar sob o comando do primo, o Governador;

- "Não podemos descartar ... que estamos diante de uma organização criminosa muitíssimo bem arquitetada e formada para a prática de crimes de interceptação telefônica ilegal!", diz o desembargador Orlando Perri, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

É dificil, porém, que essa operação "Barriga de Aluguel" prospere e leve o chefe da suposta quadrilha para a cadeia.

Como se sabe, o Ministro Gilmar Mendes, de Diamantino, MT, manteve edificante comunicação telefônica com um ex-ilustre governador de Mato Grosso.

Stanislaw Ponte Preta dizia que em Niterói urubu voa de costas.

Em Mato Grosso também.

PHA
Postar um comentário