Pesquisar este blog

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Conflito entre os poderes agrava a crise


"Ninguém faz um impeachment de um presidente da República, democraticamente eleito pelo voto popular, sem provocar com isso enorme crise política. Até por que nem todo presidente tem como vice um politico da envergadura política e moral de um velho conhecido dos mineiros chamado Itamar Franco", escreve Carlos Lindenberg, diretor do 247 em Minas.

Ele compara o substituto de Collor com o de Dilma, Michel Temer, que pode ter pedido de prisão feito pela Procuradoria Geral da República nesta semana.

"Como se sabe, impeachment com motivações artificiais tem preço. E o preço veio com a crise que se abateu sobre o governo Temer, na verdade um governo fraco, com nove ministros denunciados no Supremo Tribunal Federal, inclusive o próprio presidente da República, com o senador Aécio, líder da oposição, afastado do mandato, numa barafunda política como jamais se viu na era moderna".
Postar um comentário