Pesquisar este blog

quarta-feira, 31 de maio de 2017

CCJ do Senado aprova Diretas Já para presidente


Senado mostrou nesta quarta-feira, 31, disposição em ouvir o clamor de 90,6% da população brasileira, que quer eleições diretas.

Por unanimidade, a Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que estabelece eleições diretas se a Presidência da República ficar vaga nos três primeiros anos do mandato.

Agora o texto, de autoria do senado Reguffe (sem partido-DF) e relatado por Lindbergh Farias (PT-RJ) será enviado ao plenário do Senado.

Caso a PEC seja aprovada neste ano, a saída Michel Temer ainda em 2017 levaria a uma eleição direta, já que o mandato do peemedebista terminaria em 31 de dezembro de 2018.

Comissão de Ética sem ética

Jucá e outros investigados da Lava Jato vão compor Conselho de Ética do Senado

Paraíba, 31/05/2017

Após três meses de atraso, a composição do Conselho de Ética do Senado foi aprovada na noite desta terça-feira (30) para que o colegiado volte a funcionar. O conselho é responsável por analisar eventuais denúncias por quebra de decoro parlamentar que podem levar à cassação do mandato.

Em abril, após a delação premiada da Odebrecht, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a abertura de inquéritos sobre 24 senadores, entre eles o líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), que foi anunciado hoje como membro titular do colegiado - Jucá é alvo de oito inquéritos na Corte. Outro investigado, Eduardo Braga (PMDB-AM), foi escolhido como suplente do Conselho.

Até o momento, 20 dos 30 membros do colegiado foram indicados. Entre eles Jucá, Braga e o senador Jader Barbalho (PMDB-PA) são investigados no âmbito da Operação Lava Jato. Eduardo Amorim (PSDB-SE) e Flexa Ribeiro (PSDB-BA) são investigados em outros casos no STF. Somente o bloco Democracia Progressista (PP e PSD) ainda não fez nenhuma de suas indicações.

O presidente e vice-presidente do Conselho ainda serão eleitos. Nos últimos anos, João Alberto Souza (PMDB-MA), um aliado do ex-presidente José Sarney e de Renan Calheiros (PMDB-AL) tem sido seguidamente reconduzido no comando do Conselho de Ética. Ele foi indicado como membro do colegiado e deve ser eleito para o posto de comando mais uma vez.

Há 12 dias, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) apresentou uma representação contra o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) ao Conselho. O documento ainda não foi analisado porque o colegiado precisava da indicação de mais da metade dos membros para dar início aos trabalhos.

Confira a lista dos membros que já foram indicados para o Conselho de Ética:

Titulares

Airton Sandoval (PMDB-SP)
João Alberto (PMDB-MA)
Romero Jucá (PMDB-RR)
Davi Alcolumbre (DEM-AP)
Flexa Ribeiro (PSDB-PA)
Eduardo Amorim (PSDB-SE)
José Pimentel (PT-CE)
Acir Gurgacz (PDT-RO)
João Capiberibe (PSB-AP)
Antonio Carlos Valadares (PSB-SE)
Wellington Fagundes (PR-MT)
Pedro Chaves (PSC-MS)

Suplente

Jader Barbalho (PMDB-PA)
Eduardo Braga (PMDB-AM)
Hélio José (PMDB-DF)
Ataídes Oliveir (PSDB-TO)
Paulo Bauer (PSDB-SC)
Regina Sousa (PT-PI)
Fátima Bezerra (PT-RN)
Telmário Mota (PTB-RR)

Aécio Neves ajudou a montar comitê que irá julgá-lo

Mesmo afastado do Senado, Aécio Neves participou ativamente das discussões para a montagem do Conselho de Ética do Senado, que vai deliberar sobre pedido do PSOL-Rede pela cassação do seu mandato.

Os tucanos foram escolhidos a dedo para ajudar a barrar o requerimento. Assim como fizeram outros partidos com quem tem interlocução.

Em outra frente, senadores investigados já falam em arrependimento por respaldarem a prisão de Delcídio do Amaral.

Moreno expõe a surdez deliberada sobre a gravação de Temer e Joesley


O colunista Jorge Batos Moreno relata a surdez deliberada em relação ao conteúdo da gravação da conversa entre Michel Temer e Joesley Batista.

"Toda vez que me deparo com alguém decente dizendo que é inconclusiva ou sem algo de flagrantemente grave a fita que registra a conversa do presidente Temer com o réu confesso Joesley Batista, vem na minha cabeça: será que é caso de surdez deliberada? O que mais essas pessoas esperavam ouvir na fita? É impossível não concordar com o procurador-geral da República quando ele, em petição ao Supremo Tribunal Federal, afirma que, depois da divulgação da fita, em seus vários depoimentos e em entrevistas, o que o presidente Temer fez em relação a ela foi uma confissão espontânea", escreve.

Zarattini: Temer não tem mais autoridade para governar


O líder do PT na Câmara, Carlos Zarasttini (SP), deixou claro nessa terça-feira, 30, que Michel Temer não mais autoridade para governar, depois das revelações de corrupção e obstrução da Justiça feitas contra ele pela JBS.

"A campanha pela democracia neste País vai se estender de Norte a Sul do Brasil, de Leste a Oeste, no campo e na cidade. O povo brasileiro não suporta mais esse estado de coisa. E nós, aqui no Congresso, não podemos continuar fingindo que nada acontece", disse Zarattini.

Mello Franco diz que Temer é caso de polícia


"A decisão do ministro Edson Fachin impôs ao menos três derrotas ao Planalto. A defesa de Temer queria suspender o depoimento, empurrar o caso para outro relator e livrar o presidente da companhia de Rodrigo Rocha Loures, o deputado da mala", afirma o colunista Bernardo Mello Franco, sobre o fato de Michel Temer ser investigado por corrupção, organização criminosa e obstrução judicial.

Um seminário muito qestionável



"A mulher de César ficaria ruborizada diante do convescote entre juiz e réu em pleno julgamento. Tem razão o Helio de La Peña: as Organizações Tabajara são mais sérias", diz Fernando Brito, editor do Tijolaço.

O IDP (Instituto Brasiliense de Direito Público), que tem o ministro do STF Gilmar Mendes, como um dos sócios, realizará um seminário patrocinado pelo governo e contará com a participação de Michel Temer.

Gilmar é presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), corte que começa a julgar no dia 6 uma ação que pode cassar Temer.

De acordo com a programação, Temer participará da cerimônia de abertura do seminário, marcado para os dias 20 e 21 de junho, pouco mais de dez dias após a retomada do julgamento do TSE.

A Caixa, patrocinadora do evento, vai repassa R$ 90 mil para o seminário.

CCJ do Senado deve aprovar hoje a PEC das Diretas Já, uma “porta de saída” para Temer

Comissão de Constituição e Justiça votará a PEC 67/2016, de autoria do senador José Reggufe (sem partido-DF), prevendo eleição direta em caso de vacância dos cargos de vice e presidente da República até o 3º ano de mandato.

O texto cuja relatoria coube ao senador Lindbergh Farias (PT-RJ) se transformou numa das possíveis "porta de saída" para Michel Temer (PMDB), que enfrenta denúncias de corrupção e obstrução à Justiça.

Economistas pedem Fora Temer e Diretas Já


Conselho Federal de Economia (Cofecon) divulgou nesta terça-feira (30) nota em pede a saída de Michel Temer e a imediata realização de eleições diretas para seu substituto.

Segundo entidade dos economistas, presidida por Julio Miragaya, tanto a permanência de Temer quanto a eleição indireta de um novo presidente manterão a economia brasileira 'na UTI' nos próximos 18 meses, com a retração dos investimentos e a consequente ampliação do desemprego, fomentando a desesperança e ampliando o risco de explosão do 'caldeirão social'.

"Portanto, afastar Temer, sustar a agenda de 'reformas' e realizar eleições diretas são passos indispensáveis para a tão desejada retomada do crescimento econômico", diz o texto.

DCM: empresa de Perrella lava dinheiro sujo de Aécio


"A Procuradoria refez o caminho de uma parcela de 500 mil reais da propina de 2 milhões paga por Joesley Batista. Ela saiu da JBS em dinheiro vivo através de Frederico Pacheco de Medeiros, primo de Aécio, foi para as mãos de Mendherson Souza Lima, assessor de Zezé Perrella no Senado Federal, passeou por uma conta da ENM Auditoria e Consultoria e foi parar na conta da Tapera Participações e Empreendimentos Ltda, empresa da família de Zezé Perrella, que tem como acionista o filho, Gustavo Perrella", aponta reportagem do jornalista Joaquim de Carvalho.

Nassif: EUA passaram a controlar Petrobras e JBS


Jornalista Luís Nassif mostra como o poderoso escritório americano Baker & Mackenzie, tido no mundo como "braço" do governo dos Estados Unidos atua, por meio do escritório Trench, Rossi & Watanabe como fiscal na Petrobras.

"Agora, assumiu a defesa da JBS, inclusive nas negociações com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos. O Baker McKenzie é o principal escritório da JBS nos EUA. O caso JBS está sendo monitorado de perto pelo governo dos EUA porque os EUA poderão ter de graça sob seu controle a maior empresa de proteína animal do mundo", diz Nassif.

Aécio estaria ameaçando deputados tucanos para permanecerem na base de Temer


O senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) parece ter partido para o tudo ou nada para não perder sua influência no partido.

Ele tem telefonado para colegas do PSDB para dizer que sabe muito bem como as campanhas do partido foram feitas.

Com as ameaças, Aécio pressiona os correligionários a não romperem com Michel Temer.

terça-feira, 30 de maio de 2017

TRE nega recurso e mantém cassação de Jatene

Diárioonline, 30/05/2017
(Foto: Agência Pará )

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE/PA) negou o recurso do governador Simão Jatene e decidiu manter a cassação do mandato. Ele segue no cargo, mas está inelegível por 8 anos.

O julgamento, realizado nesta terça-feira (30), terminou com o resultado de quatro votos favoráveis à manutenção da cassação e um contrário.

A condenação por abuso de poder político e econômico está relacionada à concessão irregular do Cheque Moradia durante a campanha eleitoral de 2014. O TRE entendeu que Jatene cometeu abuso na distribuição do benefício Cheque Moradia com a finalidade de obter votos para sua candidatura à reeleição.

De acordo com o Tribunal, a previsão de gastos do estado com o cheque moradia para 2013, 2014 e 2015 foi ultrapassada em mais de 200% até o mês de outubro de 2014, quando foram realizadas as eleições. Até o período da campanha eleitoral, o mês com maior investimento do Cheque Moradia havia sido janeiro, com um gasto total de R$ 9,2 milhões.

Em agosto do ano eleitoral, o gasto foi de R$ 15,1 milhões e em setembro pulou para R$ 31 milhões. A ação judicial aponta que durante a campanha aumentou o número de eventos promovidos e o número de processos abertos pelo programa, além da entrega de cheque moradia a eleitores que prometeram voto nos candidatos Simão Jatene e Zequinha Marinho.

A denúncia foi investigada pelo Ministério Público Eleitoral do Pará (MPE-PA), que confirmou que o número de cheques entregues neste período mais que triplicou, o que configura uma espécie de compra de votos indiretamente.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) poderá julgar o caso em até seis meses. Jatene ainda pode recorrer.

A juíza Luiza Nadja Nascimento pediu vistas do processo, ou seja, vai analisar e após o feito, anunciará o seu voto. 

(Com informações de Roberta Paraense/Diário do Pará)

Paulo Fonteles Filho: Se algo acontecer a mim, familiares ou amigos, o responsável será o governador Simão Jatene

Viomundo, 30/05/2017

Paulo Fonteles Filho (à esquerda): Os mesmos coronéis fascistas que hoje empunham mais violência são os mesmos que comemoraram as mortes de Paulo Fonteles, Padre Josimo, Gabriel Pimenta e João Canuto

#NãoFoiConfrontoFoiChacina

por Paulo Fonteles Filho

O Pará continua uma terra de coronéis fascistas. Os mesmos que empunharam, no dia de hoje, mais violência e brutalidade foram os mesmos que comemoraram as mortes de Paulo Fonteles, Gabriel Pimenta, Padre Josimo e João Canuto.

Fizeram festa quando meu pai foi morto, a mesma galhofa realizada contra 10 trabalhadores rurais assassinados em Pau D’arco, semana passada.

Essa gente, tipo Jairo Andrade e Ronaldo Caiado, fez escola num aparato de segurança pública e judiciário umbilicalmente comprometido com o latifúndio e com os grileiros de plantão.

E ainda têm a bancada da bala pra dar mais sangue à narrativa insana desta Amazônia estuprada pelos donos do dinheiro.

Eu, algumas vezes ameaçado, recebo a dura informação que mais uma vez estou sob a mira das ponto-quarenta, como muitos dos companheiros que ousam enfrentar os violentos apenas com a crença das palavras.

Se alguma coisa me ocorrer – ou família e amigos – a responsabilidade deve ser imputada ao governador do Pará, Simão Jatene, principal responsável pelo recrudescimento da violência nas cidades e no campo paraense.

É preciso enfrentar essa dura realidade com a fé no povo e a crença na justiça, jamais na vingança que entorpece a humanidade.

Venceremos!

#Justiça #ForaTemer #DiretasJá

Senadora Gleisi questiona: Por que Temer não cria cria coragem e nomeia logo o Rocha Loures?


Numa rápida entrevista ao 247, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) ironizou o desespero do governo Temer em garantir o foro privilegiado ao deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), que era assessor especial do Palácio do Planalto e foi flagrado com uma mala com R$ 500 mil da JBS.

"Se o Temer precisa tanto salvar o Rocha Loures deveria criar coragem e nomeá-lo ministro", disse ela.

Nesta tarde, Temer consultou aliados para saber se deveria sondar três deputados do PMDB do Paraná para o Ministério da Transparência – caso um deles aceite, Rocha Loures, que é suplente, poderá manter seu mandato parlamentar e o foro especial.

"Quando a presidenta Dilma convidou o ex-presidente Lula para a Casa Civil, para melhorar a governabilidade, fizeram o escarcéu e a acusaram de obstrução judicial. Hoje, esse governo age de forma despudorada e ninguém diz nada", protesta.

Temer terá a audácia de proteger o homem da mala


Michel Temer, que conquistou o poder por meio de um golpe parlamentar, já deu demonstrações inequívocas de que não pretende largar o osso.

Na semana passada, tentou se fortalecer, chamando os militares; no domingo, mudou o comando do Ministério da Justiça para tentar controlar a Polícia Federal.

No entanto, como Osmar Serraglio não aceitou ficar com o Ministério da Transparência, seu assessor Rodrigo Rocha Loures, flagrado com uma mala com R$ 500 mil em propina da JBS, está prestes a ficar sem foro privilegiado – ou seja, mais perto de uma delação premiada.

Para salvar seu "homem da mala", Temer cogita colocar na Transparência um obscuro deputado paranaense e tem três opções: Hermes Parcianello, João Arruda e Sérgio Souza. A questão é: ele será ousado a este ponto?

Supremo autoriza e Temer será interrogado pela Polícia Federal

A decisão foi do ministro Fachin

Relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, o ministro Luiz Edson Fachin autorizou nesta terça-feira 30 que Michel Temer seja interrogado pela Polícia Federal no inquérito em que ele é investigado por corrupção, organização criminosa e obstrução da Justiça com base nas delações premiadas dos donos da empresa JBS.


A defesa de Temer queria adiar o interrogatório e só falar com a PF após a perícia oficial no áudio gravado pelo empresário Joesley Batista, mas Fachin deu prosseguimento ao caso.

DEM joga a toalha e diz que só governo eleito pode mexer na Previdência


O líder do DEM na Câmara dos Deputados, Efraim Filho (PB), reconheceu nesta terça-feira que a reforma da Previdência só avançará com o arrefecimento da crise política e poderá ser aprovada apenas parcialmente, ficando o restante a cargo de um novo governo eleito.

"Não se tem expectativa alguma de que se tenha os votos para aprovar a reforma. Você só tem condições de apontar um norte para essa discussão após a consolidação da situação do país", afirmou.

No último dia 24, mais de 100 mil pessoas protestaram em Brasília contra as reformas que vêm sendo conduzidas por um governo ilegítimo.

Rosso, que presidiu o golpe contra Dilma, teria pedido propina de R$ 12 milhões


O deputado Rogério Rosso (PSD-DF), que presidiu a comissão do golpe contra a presidente Dilma Rousseff na Câmara, teria pedido propina de R$ 12 milhões à Andrade Gutierrez, quando exerceu um mandato-tampão no governo do Distrito Federal.

Renan derrota Temer e se mantém na liderança do PMDB


Cada vez mais fraco, Michel Temer não consegue nem emplacar o líder do PMDB no Senado.

O senador Renan Calheiros (AL), que se tornou um dos maiores críticos do governo Temer, será mantido na liderança do partido na Casa.

A informação foi confirmada pelos senadores Raimundo Lira (PB) e Hélio José (DF).

Os senadores do PMDB se reuniram durante o período da tarde para decidir se manteriam ou destituiriam Renan da função.

Josias: Temer transforma o Brasil em república de bananas


Colunista Josias de Souza destaca Michel Temer como um "oligarca corrupto".

"Aos poucos Temer vai transformando o Brasil numa república de bananas. Assim eram chamadas as nações da América Central governadas por oligarquias corruptas e subservientes ao capital estrangeiro. Uma Banana Republic era, normalmente, pequena. Mas o Brasilzão, com suas peculiaridades, entra no clube como um bananão onde a corrupção generalizou-se de tal forma que tudo tende a acabar em palavras com a desinência ‘ão’ —como acordão, por exemplo".

Inquérito de Aécio sai das mãos de Fachin


Ministro Edson Fachin, relator da operação Lava Jato no STF, não julgará, mas será o relator do inquérito contra o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) no âmbito das delações da JBS.

Na ação em que decidiu desmembrar o inquérito contra Michel Temer e o deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), Fachin determinou a redistribuição das investigações contra o senador tucano. Sorteio definirá quem será o novo relator.

Com medo de derrota, Temer adia votação da reforma trabalhista


Michel Temer previu hoje uma "sabugada" na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, por isso engatou um acordo com a oposição para votar o relatório da reforma trabalhista no dia 6 de junho.

Coincidência ou não, é a mesma data que o TSE julgará a cassação de Temer.

Para o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), a oposição saiu ganhando com o adiamento da votação na CAE; "Não está nada fácil para eles", analisa.

Moro reconhece ser suspeito no caso Eduardo Guimarães


Depois de determinar a condução coercitiva do blogueiro Eduardo Guimarães e violar seu sigilo de fonte, numa decisão que provocou protestos de entidades globais de proteção a jornalistas, como o Repórteres sem Fronteiras, o juiz Sergio Moro, da Operação Lava Jato, se declarou impedido e deixou de atuar no caso.

A defesa de Guimarães havia alegado que Moro era seu "inimigo capital", uma vez que os dois têm processos contra si na Justiça.

Moro era alvo de uma ação apresentada em 2015 por Guimarães no Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

No mesmo ano, o juiz representou contra o blogueiro na condição de vítima de suposto crime de ameaça, o que retiraria de Moro a autoridade de papel julgador.

"Com esse processo, Moro destruiu a minha vida profissional e financeira", desabafa Guimarães.

Lula vai ao STF para ter acesso a delações da OAS


Defesa do ex-presidente Lula protocolou nesta terça-feira, 30, no STF, Reclamação Constitucional para que lhe seja autorizado o acesso às delações premiadas de Léo Pinheiro e Agenor Franklin Medeiros, da empreiteira OAS.

Em nota, os advogados Cristiano Zanin Martins e Waleska Teixeira Martins argumentam que é público e notório que os executivos da OAS tentam há muito tempo destravar suas delações.

"É preciso saber as eventuais alterações ao longo do processo de colaboração e ainda os prêmios oferecidos. É preciso ter a possibilidade de aferir a legitimidade ou não do processo de delação. O que não se pode admitir é um delator informal, sem o compromisso de dizer a verdade, reunindo-se permanentemente com o órgão de acusação com uma pauta desconhecida", diz trecho do pedido ao STF.

Serraglio rejeita convite e deixa homem da mala de Temer sem foro especial


Decisão de Osmar Serraglio aproxima Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), assessor especial de Michel Temer que recebeu uma mala com propina de R$ 500 mil da JBS, de uma delação premiada.

Temer demitiu Serraglio do ministério da Justiça e nomeou para a pasta o jurista Torquato Jardim, que era da Transparência, para tentar controlar a Polícia Federal.

O nome de Serraglio, que é citado na Operação Carne Fraca, foi rejeitado e alvo de protesto de servidores na Controladoria Geral da União (CGU), órgão anticorrupção do governo.

Pesou em sua decisão o fato de que Temer pode perder o mandato a qualquer momento.

Fachin separa inquérito de Temer do de Aécio


O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, decidiu dividir a investigação contra Michel Temer e sobre o deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) do inquérito que também investiga o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) no âmbito das revelações da JBS.

Fachin atendeu pedido da defesa de Temer, que é investigado por corrupção, organização criminosa e obstrução da Justiça.

Após acusar Dilma, Globo descobre a obstrução judicial de Temer


Em março do ano passado, quando a presidente deposta Dilma Rousseff tentou nomear o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a Casa Civil, a Globo divulgou um grampo ilegal e a acusou de obstruir a Justiça e tentar frear a Lava Jato.

Hoje, em editorial, o jornal de João Roberto Marinho descobre que Michel Temer nomeou Torquato Jardim para controlar a Polícia Federal e transformar a instituição numa espécie de "guarda pretoriana" do Palácio do Planalto.

Merval Pereira, colunista do Globo, também viu na troca de comando da Justiça um ato de obstrução judicial; ou seja: com mais de um ano atraso, a Globo descobre que o golpe que ela própria apoiou tinha como uma de suas finalidades principais "estancar a sangria".

Temer estuda nova manobra para garantir foro especial ao homem da mala


O Palácio do Planalto pode nomear um deputado federal do PMDB do Paraná para o ministério da Transparência ou da Cultura para que o homem da mala de Temer, o deputado afastado Rodrigo Rocha Loures, não perca o foro privilegiado.

Loures perdeu o foro por ser suplente de Osmar Serraglio, que recusou assumir a Transparência e voltou a atuar na Câmara

Joaquim Barbosa defende diretas já


Ex-presidente do STF e relator do processo do mensalão na corte, Joaquim Barbosa é mais um a favor de eleições diretas para a escolha do substituto de Michel Temer.

Em sua conta no Twitter, o magistrado defendeu eleições imediatas.

Há 10 dias, ele pediu para que o povo se mobilizasse pela renúncia do peemedebista.

Em programa do PMDB, Renan reafirma ser contra reformas “que retiram direitos”

Líder do PMDB no Senado voltou a criticar as reformas propostas por Temer.

No programa eleitoral do PMDB, a ser exibido nesta semana, Renan Calheiros (AL) defendeu uma solução que traga a retomada do crescimento econômico sem a retirada de direitos.

“Eu não faço nada de errado, eu só trafico droga”, diz Perrella a Aécio

Um novo trecho da gravação de uma conversa entre os senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e Zezé Perrella (PSDB-MG) foi divulgado; Aécio telefonou a Perrella no dia 13 de abril para cobrir fidelidade do aliado e reclamar de declarações em uma entrevista.

Perrella justificou suas falas com o caso do Helicoca: “Qual a maneira que eu encontrei de rebater essas coisas que eles falam de mim do helicóptero até hoje?”, afirma; e completa, adiante: “Eu não faço nada de errado, eu só trafico droga”.

Aécio ri.

Moro se nega a apurar falsidade e defesa de Lula vai ao TRF4


Defesa do ex-presidente Lula recorreu ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) contra decisão do juiz federal Sérgio Moro na ação penal sobre o triplex do Guarujá.

Moro havia negado pedido da defesa de Lula para investigar suposta falsidade documental em documento apresentado pelo empresário Léo Pinheiro, da OAS.

Segundo a defesa de Lula, Moro reconheceu ter havido inclusão de conteúdo nos e-mails. "Mas diz, sem qualquer base, tratar-se de 'comentário descritivo', colocado por um advogado 'provavelmente contratado pela OAS ou por José Adelmário Piinheiro Filho'.

Assim, segundo o juiz Sérgio Moro, o questionamento sobre a autenticidade 'não faz sentido'", diz o advogado Cristiano Zanin Martins.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

KPMG informa a Moro: Não houve ilicitos de Lula na Petrobras


Depois da PricewaterhouseCoopers, maior empresa de auditoria do mundo, que em abril desse ano já havia isentado o ex-presidente Lula de irregularidades na estatal ao longo de seu mandato como presidente, agora foi a vez da auditoria independente KPMG, que respondeu a um requerimento feito pelo juiz Sergio Moro, da Lava Jato, com o mesmo teor.

"Não foram identificados pela equipe de auditoria atos envolvendo a participação do ex-presidente da república, Sr. Luiz Inácio Lula da Silva, na gestão da Petrobras que pudessem ser qualificados como representativos de corrupção ou configurar ato ilícito", diz o comunicado da empresa, que auditou as contas da estatal entre 31.12.2006 e 31.12.2011

PSDB tem que devolver saco cheio do Aécio

Temer vai agonizar como Nixon - e vai para a cadeia!

Conversa Afiada, 29/05/2017

Melhor renunciar que sair algemado

O Tribunal Superior Eleitoral se preparara para julgar – sabe-se Deus quando! - e provavelmente absolver o ladrão presidente.

MT já caiu.

Mas, vai agonizar como Nixon, demonstrou Patricia Campos Mello, de forma sempre competente.

A Temer está reservado um futuro de que Nixon escapou: a cadeia!

Mas, é preciso recuperar a origem desse processo no TSE sobre a chapa Temer-Dilma.

Como disse o gângster do Mineirinho, foi só “para encher o saco do PT!".

Quer dizer, então, que o país gasta uma fortuna, submete um tribunal superior a um trabalho supostamente afanoso e tudo isso, para encher o saco!

Esse é um outro crime por que o gângster do Aécio tem que responder: manipulação da Justiça, falsa denúncia de crime.

O que o Aécio gângster fez foi o mesmo que gritar “FOGO! FOGO!” num cinema lotado, só “para encher o saco”!

O PSDB tem que ressarcir a Nação desse crime de seu Presidente!

A Justiça tem que exigir do PSDB restituir os recursos dispendidos para um “julgamento” que não passava de uma “encheção de saco”!

Agora, imagine, amigo navegante, se a Casa Grande e a Globo Overseas Investment BVconseguem eleger esse gângster Presidente da República!

Quantos sacos ele não encheria!

(De dinheiro!)

PHA

"As elites brasileiras estão como baratas tontas por uma razão que tem nome: Luiz Inácio Lula da Silva", diz Marcos Coimbra, presidente do Instituto Vox Populi.

Não fosse o medo que têm dele, diz Coimbra, essas elites apoiariam a solução natural de eleições diretas para a sucessão de Michel Temer.

"Só há um motivo para que fujam desta saída, preferindo tapar o nariz e seguir com Temer ou transferir a escolha aos parlamentares: o medo de Lula. É a convicção de que ele venceria a eleição que leva banqueiros, políticos conservadores e donos de veículos de comunicação evitarem a solução natural", completa.

Brasil precisa de "Mãos Limpas", diz Financial Times sobre Temer


Em editorial nesta segunda-feira, 29, o jornal britânico Financial Times defendeu uma "mudança rápida" no comando do Brasil, um ano após o golpe parlamentar que retirou a presidente Dilma Rousseff.

O jornal destaca que Temer perdeu condições de governar depois das revelações de propina, perdeu apoio no Congresso e vê aumentar a pressão popular por sua saída.

"Que ele continue na presidência pode se provar mais causa do que solução para a crise", diz o FT.

Nos Estados Unidos, o jornal Washington Post aponta em editorial que a elite política brasileira está sendo "comida viva" pela corrupção: editorial do jornal americano aponta que, independente de quem seja o presidente, o Brasil terá um governo com legitimidade duvidosa até as próximas eleições.

Queda de Ministro da Justiça é parte da Operação Salva Temer


"O mínimo que Temer esperava de um ministro da Justiça era que o informasse o que rolava nos bastidores da Polícia Federal e o avisasse com antecedência da delação-bomba do rei do gado. Serraglio dançou porque foi incompetente até nisso, que era o que interessava a Temer e aos seus agregados. Aécio se queixava dele até a Joesley como todo o Brasil soube outro dia", diz o colunista Alex Solnik.

"O que eles querem não é um ministro da Justiça escravo da lei, mas alguém que tome nas mãos as rédeas da Polícia Federal e não leve bola nas costas, como Serraglio. Eles não pensam num ministro da Justiça bom para o Brasil e sim bom para eles".

TSE não é joguete nas mãos do governo, diz Gilmar Mendes


Jorge Araujo - 3.abr.2017/Folhapress 
Gilmar Mendes, presidente do TSE e ministro do STF

Folha, 29/05/2017

O ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal) e que também preside o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), afirmou nesta segunda-feira (29) à Folha que "o TSE não é joguete nas mãos do governo".

Mendes reage às informações, volta e meia divulgadas pela imprensa, de que ministros da corte eleitoral poderiam pedir vista do processo que pode levar à cassação do presidente Michel Temer para dar sobrevida a ele.

Ele acredita que as informações são repassadas aos jornalistas por integrantes da equipe de Temer.

"Fontes do Palácio do Planalto ficam palpitando, dizendo à imprensa como os ministros do TSE vão votar, se vai ter pedido de vista, se não vai ter", diz ele.

"Isso me irrita profundamente. Eles não sabem absolutamente nada do que ocorre no tribunal. Não cuidam nem sequer de seu ofício. Se fizessem isso, não estariam metidos nessa imensa crise", segue o ministro.

"As fontes do Planalto são outro ramo das Organizações Tabajara, que é no que se transformou o Brasil", afirma ainda o magistrado.

Ao dar palpite indevido, segue Mendes, "essas fontes tumultuam um julgamento que já é dificílimo. Num julgamento complexo é normal pedir vista. Mas, se alguém fizer isso, não será a pedido do Palácio."

"Ficam alimentando especulações indevidas na imprensa. Agem como se o TSE fosse um departamento do governo. Repito: o TSE não é um departamento do governo", finaliza o magistrado.

A multidão das diretas que a imprensa finge não ver


Numa tarde fria e chuvosa em Copacabana, mais de 50 mil pessoas foram à praia para soltar dois gritos presos na garganta: Fora Temer e Diretas já.

Segundo pesquisa Datafolha recente, este é desejo de nada menos que 85% dos brasileiros.

No entanto, assim como na ditadura militar, a imprensa brasileira, que agora se associou ao golpe parlamentar de 2016, finge não ver a gigantesca mobilização popular, que tende a continuar crescendo nos próximos dias.

O silêncio da mídia é tão vergonhoso, que gerou protestos nas redes sociais.

"Jornalismo? Milhares de pessoas numa grande manifestação em Copacabana por Diretas Já e os portais ignoram literalmente", escreveu o jornalista Florestan Fernandes Júnior.

Os barões da mídia sabem que Michel Temer, investigado por corrupção, obstrução judicial e organização criminosa, se tornou inviável, mas correm para emplacar um presidente biônico.

PF já localizou metade dos R$ 2 milhões da JBS para Aécio


A Polícia Federal já localizou quase metade dos R$ 2 milhões entregues pela JBS ao senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG).

O tucano havia pedido o dinheiro ao dono da empresa, Joesley Batista, que usou a gravação em sua delação premiada.

A PF afirma que foram entregues quatro malas, com R$ 500 mil cada uma, a Frederico Pacheco, o Fred, primo do senador.

De acordo com as investigações, Fred repassou o dinheiro a Mendherson Souza Lima, então assessor parlamentar do senador mineiro Zezé Perrella (PMDB-MG).

Homem da mala de Temer esteve com Dallagnol antes do impeachment


Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), flagrado pela PF recebendo uma mala com R$ 500 mil em propina da JBS endereçada a Michel Temer, se reuniu com os procuradores da operação Lava Jato Deltan Dallagnol e Roberson Pozzobon na véspera da sessão do Senado que confirmou o golpe parlamentar contra Dilma Rousseff e alçou Michel Temer à presidência.

O encontro, de quase duas horas, ocorreu em Brasília e foi acertada a manutenção no cargo do superintendente da Polícia Federal no Paraná, Rosalvo Franco, responsável pela Lava Jato.

"Eu disse para os procuradores que se o conforto era dar essa garantia, iria levar o pedido ao presidente", relatou o ex-deputado.

Renan diz que Temer sai do governo antes dele sair da liderança do PMDB


O senador Renal Calheiros não se intimidou com as ameaças de exílio feitas por Michel Temer.

Renan, que deve ser destituído da liderança do PMDB do Senado, deu de ombros e afirmou que Temer sairá do governo antes de ele ser destituído da liderança.

Nassif: é evidente que Temer quer enquadrar Lava Jato com Torquato

A semana dos tiros da Lava Jato contra Temer

Jornalista Luis Nassif, do Jornal GGN, afirma que a troca feita por Michel Temer no Ministério da Justiça, substituindo Osmar Serraglio por Torquato Jardim, tem a clara intenção de barrar o avanço da operação Lava Jato.

"A Lava Jato avançou nos últimos dias em áreas absolutamente sensíveis a Michel Temer", diz Nassif, citando as buscas no escritório do coronel João Baptista Lima Filho, amigo de Temer, e acusado de ter recebido propina de R$ 1 milhão endereçada ao peemedebista, e o senador afastado Aécio Neves (PSDB).

"São um conjuntos da ações que vão levar até Temer e possivelmente até Gilmar Mendes", diz Nassif.

Em Brasília, Aécio paga R$ 25 mil de aluguel, 80% de seu salário


Denunciado por diversos crimes e afastado do Congresso, o senador afastado Aécio Neves (PSDB/MG) está recluso numa luxosa casa no Lago Sul, em Brasília.

A mansão onde mora com a família desde 2015 tem sido um espaço de conversas e reuniões com assessores, advogados e amigos.

A propriedade é localizada em uma das áreas mais nobres de Brasília e está orçada em R$ 7 milhões.

O site Metrópoles afirma que o aluguel desembolsado pelo tucano, há dois anos, é de R$ 25 mil mensais, "valor que praticamente abocanha toda a remuneração de senador, de R$ 33.763. Apesar do alto valor da locação, ela já vem com desconto. Nada menos do que R$ 10 mil. Aécio conseguiu o preço “camarada” com o dono do imóvel".

Coreia do Norte faz novo desafio aos EUA ao lançar míssil balístico


Coreia do Norte disparou pelo menos um míssil balístico de curto alcance que atingiu o mar na costa leste do país, no mais recente teste de um programa de mísseis que avança rapidamente, desafiando a pressão internacional e ameaças de mais sanções.

O lançamento ocorreu após dois testes bem-sucedidos de mísseis de médio e longo alcance em duas semanas por parte do Norte, que tem realizado esses testes em um ritmo sem precedentes em um esforço para desenvolver um míssil balístico intercontinental capaz de atingir os Estados Unidos.

Reino Unido testa asfalto 60% mais resistente que é feito com plástico retirado dos oceanos


Por Jéssica Miwa Em Mundo 22 maio 2017

A Holanda já havia anunciado querer testar um asfalto feito a partir de plástico retirado dos oceanos. O uso do material, atualmente, está “na moda”, já que se trata de um recurso demorado para se decompor na natureza e que, infelizmente, é cada vez mais descartado de forma incorreta pelo homem. Além disso, uma série de toxinas que prejudicam nossos solos têm ligação com os vestígios deixados pelo plástico. Não por acaso, o que não falta por aí são iniciativas para reutilizar e reciclar todos esses resíduos espalhados por aí!

Uma das mais recentes vem do engenheiro Toby McCartney, que desenvolveu uma técnica para revestir as ruas com material parecido com o concreto convencional, mas composto por plástico descartado. A empresa, chamada MacRebur, garante que o substituto é 60% mais resistente que o asfalto comum e tende a durar 10 vezes mais.

Substituto do famoso betume, comercializado por empresas que extraem petróleo, os plásticos descartados aos montes por domicílios e espaços comerciais são a matéria-prima do produto de Toby. Mas tudo só foi possível graças à sua filha: ao ser questionada por sua professora sobre o que vive nos oceanos, a pequena respondeu: “Plástico”. Seu pai não queria que ela vivesse em um mundo onde isso fosse verdade e tratou de fazer sua parte!

O primeiro teste do composto foi realizado na calçada do engenheiro. Ao perceber que funcionava, a empresa aplicou a técnica em novas ruas do estado de Cumbria, localizado no norte da Inglaterra. Dedos cruzados para que os próximos testes também funcionem!